24/07/2017 às 16h35min - Atualizada em 24/07/2017 às 16h35min

Operação é cancelada pela PRF após corte de verbas

Polícia só irá atender emergências e faz alerta a romeiros e motoristas

VINÍCIUS ROMARIO | REPÓRTER
Falta de viaturas disponíveis para patrulha foi uma das alegações para cancelamento de operação / Foto: PRF/Divulgação

 

Devido ao contingenciamento orçamentário anunciado no mês passado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) não realizará a operação Romaria 2017. Tradicionalmente, a partir do fim deste mês, fiéis saem de Uberlândia e cidades da região para uma caminhada até Romaria, onde, no dia 15 de agosto, é comemorado o Dia de Nossa Senhora da Abadia.

De acordo com o inspetor Ronaldo Bastos, nos anos anteriores, além do patrulhamento constante feito ao longo da rodovia, havia também aumento do efetivo de policiais, com profissionais vindos de outras cidades para auxiliar na operação.

“Nesse ano as viaturas não estarão disponíveis para esse patrulhamento que era feito, a não ser, claro, em casos de emergência”, afirmou Bastos.

Junto ao comunicado do cancelamento da operação, a PRF também divulgou algumas orientações para os romeiros que farão a caminhada, para quem estiver dando assistência aos fiéis durante o trajeto e para os motoristas que passarem pela rodovia entre o fim de julho e 16 de agosto.

A orientação é para que os romeirosefetuem a caminhada pelo acostamento, em fila indiana e em sentido contrário ao fluxo deveículos. Também é recomendado a utilização de roupas claras para facilitar a visualização por parte dos condutores. Durante o período noturno, a PRF pede que os romeiros utilizem coletes reflexivos ou lanternas, com o cuidado de não direcionarem o foco para os motoristas para não ofuscar a visão destes.

Caso os veículos que dão assistência aos romeiros necessitem parar durante o trajeto, o ideal é que não seja utilizado o acostamento. Assim,é possível evitar que os peregrinos, com intuito de desviar dos veículos, invadam a pista de rolamento e se exponham a riscos. O ideal, segundo a PRF, é que motoristas procurem um local seguro para a parada.

O inspetor Bastos ressaltou ainda que em caso de emergência, a população deve entrar em contato com a PRF pelo telefone 191.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »