16/06/2017 às 05h30min - Atualizada em 16/06/2017 às 05h30min

Novo modelo de compra de remédios avança em MG

A medida tenta evitar desabastecimento nos municípios mineiros

VINÍCIUS ROMÁRIO | REPÓRTER
Modelo da Regionalização visa melhor a logística de distribuição de medicamentos / Foto: Marcus Ferreira/Agência Minas

 

O modelo de compra dos medicamentos que abastecem a atenção básica de saúde em Uberlândia segue a nova proposta de Regionalização da Assistência Farmacêutica da Secretária de Estado de Saúde (SES). Desde o segundo semestre do ano passado, a Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia aderiu ao sistema que passa para o município a autonomia de adquirir 340 medicamentos distribuídos na rede municipal. Mais de 600 cidades mineiras adotaram o sistema ou estão em processo de implantação ao formato.

Em Minas Gerais, até 2015, o Estado era responsável pela aquisição e distribuição de medicamentos, de acordo com as demandas das cidades. No entanto, quando a programação e solicitação de insumos repassadas pelos municípios à SES não eram suficientes, problemas como desabastecimento ocorriam. Com o novo modelo, o município tem contato direto com o fornecedor.

De acordo com o superintendente de Assistência Farmacêutica, Homero Filho, o modelo da Regionalização foi implementado para melhorar a logística de distribuição de medicamentos que vinha mostrando-se ineficiente. “Os modelos que estavam colocados nos anos anteriores favoreciam o desabastecimento. Esse novo modelo vem enfrentar essa realidade, primeiramente aumentando o elenco de medicamentos que os municípios podem obter do estado, que antes era de 145 itens e agora está sendo ampliado para 340”, disse Filho.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que “essa medida busca facilitar a adesão dos medicamentos e acelerar o processo de compra”. Ressalta também que “a Secretaria de Saúde tem se empenhado para continuar reabastecendo e normalizar, o mais breve possível, os estoques de medicamentos e insumos”, finaliza. A pasta não informou qual a situação atual do estoque de remédios disponíveis atualmente na cidade. 

 

SUPERINTENDÊNCIA

Também por meio de nota, a Superintendência Regional de Saúde de Uberlândia (SRS) esclareceu que faz atendimento direto aos pacientes que moram em Uberlândia, e a maioria recebe os medicamentos que fazem parte do Componente Especializado.

Os pacientes dos demais 17 municípios da região que recebem os medicamentos do Componente Especializado são atendidos nas Farmácias Municipais e Unidades de Saúde, sendo que a distribuição para as Secretarias Municipais de Saúde é efetuada pela SRS Uberlândia.

A Assistência Farmacêutica regional também é responsável pela distribuição dos remédios do Componente Estratégico para os 18 municípios, e estes fazem a dispensação para o paciente. Fazem parte deste componente os tuberculostáticos, hanseniostáticos, insulinas, tratamentos para malária, leishmaniose, doença de chagas, dengue, esquisossomose, influenza A H1N1, tratamento para tabagista e toxoplasmose.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »