08/06/2017 às 05h35min - Atualizada em 08/06/2017 às 05h35min

Comitiva avalia segurança nos terminais

Após atropelamento de passageira, prefeitura e empresas traçaram medidas para evitar novos acidentes

VINÍCIUS ROMÁRIO | REPÓRTER
Representantes da Settran e das empresas estiveram ontem no Terminal Planalto / Foto: Vinícius Romario

 

Representantes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran), da Comtec (empresa que administra os terminais de Uberlândia) e das empresas de ônibus que trabalham no transporte público da cidade estiveram ontem no Terminal Planalto discutindo medidas de segurança que devem ser implantadas em todos os cinco terminais da cidade. A comitiva deve passar nos próximos dias pelos terminais Central, Santa Luzia, Umuarama e Industrial.

De acordo com o diretor de Fiscalização e Transportes da Settran, Ubiratan Floriano, esse processo já estava previsto, mas foi antecipado depois que uma mulher de 58 anos teve uma das pernas esmagadas após ser atropelada por um ônibus no Terminal Planalto na última segunda-feira (6).

Após a avaliação feita por essa comitiva em todos os terminais da cidade, a próxima ação será a realização de treinamentos aos motoristas, cobradores e fiscais de transportes. De acordo com a Settran, durante essa capacitação serão reforçadas as condutas que devem ser adotadas por eles na operação do transporte público - tanto dentro dos terminais quanto nas ruas. Um cronograma sobre a aplicação dos cursos será repassado pelas empresas à Settran ainda nesta semana.

A terceira ação será a elaboração e divulgação de uma campanha educativa aos usuários numa parceria entre a prefeitura, empresas concessionárias e a empresa que administra os terminais. A intenção é criar peças de conscientização, como informativos dentro dos ônibus e dos terminais.

Segundo Floriano, todas essas ações terão início em 30 dias. Ainda de acordo com ele, devido à expansão de bairros na zona oeste da cidade, existe um projeto para que o terminal Planalto seja ampliado. “A cada dia que passa, mais pessoas se mudam para bairros como o Residencial Pequis e Monte Hebron, aumentando muito o fluxo desse terminal”, disse Floriano.

 

USUÁRIOS

A aposentada Maria de Fátima da Silva afirmou que utiliza o Terminal Planalto todos os dias e que acredita que a colocação de grades, como as existentes no Terminal Central, ajudaria na segurança do local. “Assim o pessoal não atravessa fora da faixa e toma mais cuidado”, disse.

O vigilante João Baltazar Ribeiro também pediu que grades sejam colocadas no local, mas ressaltou o papel da conscientização dos usuários. “A segurança tem começar com o nosso modo de agir aqui dentro”, afirmou.

Sobre as grades, o diretor de Fiscalização e Transportes da Settran disse que elas só devem ser colocadas caso as ações iniciais não surtam efeito. “Já colocamos no Terminal Central e Santa Luzia, mas, mesmo assim, o pessoal arrebenta os fios e não respeita”, ressaltou Ubiratan Floriano.

 

ACIDENTE

A mulher de 58 anos que foi atropelada no Terminal Planalto na última segunda-feira teve uma das pernas amputada por causa da gravidade do ferimento. Ela segue internada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), com estado de saúde estável.

Ela foi atingida pelo ônibus A401, que faz a linha Terminal Planalto-Luizote III. O veículo estava vazio e se dirigia para a área de estocagem no momento do acidente.

De acordo com a empresa Sorriso de Minas, responsável pelo ônibus, essa foi a primeira vez que o motorista do veículo se envolveu em um acidente. A empresa afirmou também que ele já foi avaliado psicologicamente e que está afastado aguardando o resultado da avaliação.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »