20/03/2017 às 08h48min - Atualizada em 20/03/2017 às 08h48min

Prefeitura não tem previsão de entrega dos kits escolares

Letícia Petuccelli
Da Redação

As aulas na rede pública municipal começaram há quase dois meses, mas até hoje a maioria dos alunos ainda não recebeu os kits escolares. Os materiais e uniformes deveriam ter sido entregues logo no início das aulas. São aproximadamente 65 mil estudantes matriculados nas 123 escolas do Município. A falta desses itens prejudica pais que não têm condições financeiras para comprar todos os materiais para os filhos.

Jane Mendes é mãe de três filhos, sendo um com necessidades especiais, e outro estudante do ensino básico. Ela conta que a falta do kit escolar compromete o desenvolvimento escolar de seu filho. “Não tenho a menor condição de ficar comprando materiais escolares para o Rafael, meu filho do meio. Não posso trabalhar porque tenho um filho especial. E a aposentadoria dele mal dá para os remédios. Eu tive que reaproveitar os cadernos do ano passado, achar algum com mais folhas limpas e pegar os lápis que já estão pequenos. Ele fica com vergonha”, desabafa Jane.

Alguns responsáveis estão sem saber se os filhos sequer vão receber os uniformes escolares. Esse é o caso da dona de casa e mãe de dois filhos matriculados no ensino fundamental Viviane Silva. “Os professores apenas nos avisaram que os uniformes iriam atrasar. Ano passado também foi assim. Mas não sabemos quando vão chegar, nem se serão entregues. Eu não tenho condições de comprar o material escolar, mas fui obrigada a comprar o básico porque não dá pra eles ficarem sem. Isso apertou bastante meu orçamento, porque tenho dois filhos. O uniforme do ano passado além de gasto, já não serve direito neles, o sapato já nem existe mais, tive que comprar um novo”, relata Viviane.

 

Secretaria

 

A reportagem do Diário do Comércio procurou a Prefeitura de Uberlândia para ter uma previsão de quando seriam realizadas as entregas dos materiais. Mas a secretária da Educação, Célia Maria do Nascimento Tavares, disse que não pode passar uma data de entrega dos uniformes. Ela afirma que o processo não depende da secretaria. “Não tem como falar que vão ser entregues (os kits) tal dia. Isso porque a empresa que recebe a definição da compra é responsável por montar os kits. Não é só pegar 60 mil cadernos e colocar em uma caixa, tem que separar. Depende dessa empresa para a entrega”, disse. Ainda de acordo com a secretária, esse tipo de atraso acontece porque o processo é demorado. “Fizemos um pedido de compra emergencial, mas essa compra de material escolar, de kit, é detalhada. A gente tem que buscar referência de todos os itens, buscar o menor preço. Pra cada item, tem que ter uma especificação muito precisa. Isso demanda tempo”, conta.

A avó Regina Macedo disse à reportagem que os netos estão indo à escola sem uniforme. “Minha filha não tem condições de comprar os materiais. Acho desrespeito a Prefeitura não nos dar uma previsão da entrega. Pois assim saberíamos o que temos que comprar. Os cadernos, por exemplo, minha neta está usando os mesmo do ano passado. Se a gente soubesse quando seriam entregues, nesse semestre ou no outro, a gente daria um jeito de comprar um novo. Mas eles não avisam. E não dá pra comprar à toa, sendo que logo vem um novinho, e esse dinheiro faz falta”, relata Regina.

Apenas alunos do 5ª ao 9ª ano receberam os kits. Os materiais entregues são os que sobraram do ano passado. “Fizemos um levantamento de tudo o que sobrou e fomos entregando para os diretores. Mas o que sobrou deu apenas para esses alunos”, diz a secretária de Educação. 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »