02/07/2022 às 11h00min - Atualizada em 02/07/2022 às 11h00min

Em seis meses, procura por emissão de passaportes em Uberlândia supera todo o ano de 2021

Segundo a Polícia Federal, até a última semana, mais de 12,1 mil documentos foram expedidos no Município

SÍLVIO AZEVEDO I DIÁRIO DE UBERLÂNDIA
Mais de 7 mil documentos foram expedidos somente nos primeiros 4 meses do ano I Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
O reaquecimento do setor do turismo e o consequente aumento da procura por pacotes de viagem já está refletindo no crescimento da demanda pela emissão de passaportes em Uberlândia. Dados da Polícia Federal (PF), órgão responsável pela emissão do documento, mostram que, até a última sexta (24), o número de passaportes emitidos na cidade em 2022 já superou em 10,64% todo o ano de 2021, com um salto de 11.005 emissões para 12.177, apenas nos seis primeiros meses. Em relação a 2020, esse percentual é ainda maior: 38,5%.
 
Ainda de acordo com a Polícia Federal, em 2022 a demanda aumentou exponencialmente, atingindo o montante de 7.206 documentos apenas no primeiro quadrimestre. “Esse aumento se deu porque ficamos sem emitir passaportes durante a pandemia. O pessoal ficou proibido de viajar. Como o passaporte tem prazo, não tinha procura. Teve época que ficou, de fato, fechado e sem emissão de passaporte. Com a liberação das viagens, a procura está assustadora”, explicou a chefe do setor da Unidade de Migração do Núcleo de Passaporte da Delegacia de Polícia Federal em Uberlândia, Viviane Lages.
 
A responsável contou ainda que, além da procura por viagens de lazer, muitas pessoas têm buscado oportunidades de trabalho em outros países. “Tem muita gente indo embora do país. Gente que fala que vai trabalhar na área de salão de beleza, pedreiro, babá. Muitas falam que já tem emprego garantido ou vão fazer entrevistas. Então essas pessoas estão vindo muito retirar o passaporte, pois procuram emprego fora”, explicou a chefe do setor de Migração da PF.
 
Os interessados em emitir o passaporte, ou em renovar o documento, precisam acessar o site da
Polícia Federal, preencher o formulário, pagar a taxa, que atualmente é de R$ 275,25, agendar o atendimento e comparecer na unidade escolhida com os documentos especificados na página. Em Uberlândia, o posto de Emissão de Passaportes da Delegacia de Polícia Federal em Uberlândia fica localizado na Avenida João Naves de Ávila, nº 1331, piso 2, no Center Shopping. O atendimento é realizado de segunda a sexta no horário das 13h às 19h.
 
Diariamente, são liberadas de 180 a 200 vagas para emissão de passaportes.  O prazo para retirada do passaporte é de sete dias úteis após sua confecção. “Agora, começamos a ver que está normalizando. Quando cheguei, em fevereiro, a fila de espera estava de 20 dias pra conseguir uma vaga, às vezes até 30. Hoje, estou conseguindo normalizar e a média é de três dias. Antes estavam emitindo 50 passaportes por dia. Com a chegada do Dr. Eder (delegado Éder Rosa Guimarães), quadruplicamos. Foi um sufoco. A gente abriu tanta vaga que já estamos quase normalizados”, contou Viviane.
 
A oficial lembrou que, para emissão do passaporte o requerente deve estar em dia com a Justiça Eleitoral e, se do sexo masculino, estar regular com o serviço militar.  Caso tenha feito alguma alteração no nome, é necessário apresentar documentos que atestem a mudança.
 
“É importante estarem dia com a Justiça Eleitoral e, no caso dos homens, também com o serviço militar obrigatório. Quem não está, precisa ir à Justiça Eleitoral para regularizar a situação. Ir ao exército e regularizar”, explicou.
 
TURISMO
Um dos pontos fortes desse aumento na emissão dos passaportes foi a retomada do setor turístico. Com a reabertura das fronteiras, houve aumento na busca por pacotes de viagens para fora do país.
 
Segundo a responsável pelo setor financeiro da agência de turismo Turislândia, Karla Saba de Freitas, o segmento foi um dos mais prejudicados durante a pandemia, com as empresas do ramo trabalhando apenas com reemissão e cancelamentos. Karla também credita o aumento do movimento com a reabertura das fronteiras, principalmente para países da Europa e Estados Unidos, mas ainda não como antes. “O dólar está alto e isso tem impedido a procura. O pessoal também está com medo por conta da guerra da Ucrânia e, também, tem a questão da varíola. Mas estamos retomando aos poucos”, contou.
 
Mesmo com as dificuldades, segundo a representante da agência, muitas famílias com filhos pequenos têm procurado a agência atrás de pacotes de viagens. “Portugal tem sido bastante procurado, voltando a ir para Orlando (EUA), Londres, Paris e Dubai. São os destinos mais procurados”, disse.
 
O retorno das viagens internacionais também faz parte da rotina na Trade Turismo, em Uberlândia. Segundo o executivo de contas, Fabiano Damasceno, além das viagens de turismo, muitas pessoas têm buscado viagens coorporativas.
 
“O pessoal tem ido muito para Portugal, França, Itália. São países que sempre tiveram, mas que agora a procura está bem grande. Temos as duas situações. Temos procura corporativa, de lazer, que é até maior, e um mercado de migração, que não trabalhamos aqui com esse tipo de viagem”, explicou.
 
A expectativa do executivo é que os números melhorem ainda mais a partir da segunda metade do ano. “Estamos com uma expectativa boa, que tenha uma melhorada no segundo semestre. Teve uma procura grande no começo do ano, mas oscila bastante. Esperamos que no segundo semestre de uma estabilizada para melhor. Esse ano tem Copa do Mundo e eleição, e isso influencia um pouco”, afirmou.
 
Em novembro deste ano acontecerá a Copa do Mundo, no Catar, que deverá ser destino de muitos brasileiros amantes de futebol. A procura já começou. “Tiveram algumas procuras para Dubai. Chegamos a orçar, mas ainda não fechamos muita coisa e o dólar está muito alto e lá em um país com custo alto. Mas tem procura”, contou Fabiano.


• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »