18/05/2022 às 11h00min - Atualizada em 18/05/2022 às 11h00min

Pai da menor que caiu do 2º andar de condomínio em Uberlândia presta depoimento nesta quarta (18)

Menina de 7 anos foi deixada sozinha no apartamento com a irmã, de três anos; Conselho Tutelar disse que garota não sofreu queda, apenas "desceu" para pedir ajuda

REDAÇÃO I DIÁRIO DE UBERLÂNDIA
Menina teria caído do segundo andar após tentar pedir ajuda para vizinha I Foto: Polícia Militar

A Polícia Civil de Uberlândia deve ouvir nesta manhã o pai da criança que caiu do 2º andar de um prédio, no bairro Chácaras Tubalina, na tarde desta terça (17).
 
O responsável foi preso ao ser acusado por abandono de incapaz. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), o homem teria deixado as duas filhas, sendo uma menina sete anos e outra de três, trancadas no apartamento sem a presença de um adulto.
 
Em depoimento à Polícia, a menina mais velha contou que o pai havia saído dizendo que iria até o supermercado, mas que retornaria rapidamente. A menor relatou que o responsável demorou mais do que o esperado e que sua irmã teria começado a chorar chamando pela madrasta. Segundo a menor, ela e a irmã de três anos estariam sem almoço e com fome.
 
Por estarem trancadas no apartamento, a garota afirmou que tentou chamar pela vizinha do apartamento de baixo pela janela, momento em que teria se desequilibrado e caído sobre o toldo da área de serviço, a uma altura de aproximadamente 1,5 metros. A menina foi socorrida pela vizinha e pelo zelador do prédio.
 
O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas não foi necessário encaminhar a criança para uma unidade de saúde, já que a queda teria sido amortecida pelo toldo. A garota não sofreu nenhum tipo de lesão e passa bem.
 
A madrasta foi acionada pela Polícia Militar e contou que no momento estava trabalhando, mas que teria deixado as duas meninas com o pai e que não sabia informar o paradeiro dele. Uma babá, que costumava ficar com as duas crianças em outras ocasiões, também prestou depoimento aos militares. A mulher disse que, ultimamente, tem sido acionada apenas para acompanhar a garota mais velha no momento em que a estudante chega da escola e deixar aos cuidados do pai.
 
Por volta das 18h45, segundo a PM, o pai da criança chegou ao local. O responsável alegou ser funcionário de uma loja de departamentos e que teria deixado as crianças aos cuidados da babá, mas nenhuma testemunha confirmou esta versão. Ao ser algemado, ele tentou resistir e precisou ser encaminhado para atendimento médico por conta de ferimentos, sendo preso logo em seguida.
 
CONSELHO TUTELAR
O Conselho Tutelar foi acionado para apurar o caso e, nesta quarta (18), apresentou outra versão dos fatos. Segundo conselheiras ouvidas pela produção do Diário, a criança não caiu do prédio, mas tentou “descer” pela janela utilizando a estrutura do toldo para buscar ajuda.  
 
De acordo com as primeiras informações, as crianças vivem com a madrasta e o pai, que detém a guarda das filhas. O responsável, segundo apurou o conselho, passa por problemas pessoais, mas as crianças possuem vínculo afetivo com a família. No entanto, já foi identificado que houve violação nos direitos da criança. A equipe multiprofissional do Conselho disse que irá acompanhar o caso.

 
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

VEJA TAMBÉM:


Criança de seis anos cai do 2º andar de um prédio em Uberlândia


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »