17/12/2021 às 11h00min - Atualizada em 17/12/2021 às 11h00min

Portaria remota e a previsão de custos nos condomínios para 2022

Sistema pode ajudar com economia de até 50%

PUBLIEDITORIAL
FOTO: DIVULGAÇÃO
Entre alguns dos principais desafios que deverão ser enfrentados pelos síndicos de condomínios no próximo ano, estão a previsão dos custos, e como manter as contas no azul sem deixar de preservar o prédio com toda segurança e conforto para o dia a dia dos moradores, trabalhadores e visitantes.
 
É preciso ter em mente que no próximo ano a gestão condominial precisará se preocupar com os reajustes salariais, dissídios coletivos, inflação e outras despesas que preocupam os gestores. Normalmente esses valores são previstos pela administração do condomínio, apresentados e votados em assembleias onde acontece a aprovação do orçamento.
 
Muitos síndicos já começam a pensar nessas questões e trabalham para que em 2022 a saúde financeira não seja comprometida. E a gestão conta com um forte aliado para alcançar os objetivos: a portaria remota.
 
Para o síndico Roberto, responsável pelo condomínio Camargo Guarnieri, a portaria remota é uma ótima escolha para ajudar a conter os gastos. “A portaria remota reduziu substancialmente os gastos em comparação com o antigo sistema utilizado...”, explicou.
 
 
Portaria remota: segurança e economia em um único sistema
 
Já tem um tempinho que a portaria remota chegou como novidade e, se no começo, a recepção não foi uma das melhores possíveis, hoje em dia, a tecnologia vem ganhando cada vez mais espaço nos condomínios.
 
O aumento no número de prédios que aderem ao sistema, sejam eles comerciais ou residenciais, mostra que o preconceito ficou no passado e hoje em dia a solução se prova eficaz na sua principal função: garantir mais segurança para todos.
 
Além de proteção, uma outra serventia que a portaria remota oferece, indiretamente, é auxiliar o condomínio nas finanças. O sistema pode gerar até 50% de economia, já que os custos de uma portaria convencional são onerosos para os moradores.

 
 
“A portaria remota ajudou a diminuir as despesas do condomínio, além de proporcionar maior controle de entrada e saída de moradores, visitantes, e prestadores de serviço, refletindo diretamente na melhor segurança do condomínio...”, explica a senhora Emília, síndica do Condomínio das Astúrias.
 
Mas como funciona a portaria remota?
 
Se você ainda não conhece o sistema, agora vai ficar sabendo como ele funciona e como ele pode ser a solução que o seu condomínio precisa para 2022.
 
Após contratar a portaria remota com a Guardian Condo, a empresa fica responsável por instalar todos os equipamentos de segurança. Depois, uma equipe altamente treinada é designada para controlar o acesso de todos que precisam entrar no prédio, isso através de uma central de monitoramento que funciona 24 horas por dia, 365 dias por ano.
 
Para os moradores, a entrada pode ser realizada por meio de biometria digital, facial ou por um aplicativo exclusivo.
 
Quando um visitante chega em um prédio com o sistema de portaria remota, ele toca o interfone e é atendido virtualmente pela central e só tem a sua passagem liberada após uma checagem com o morador do local, afirmando que a visita pode adentrar no condomínio.
 
Outra vantagem oferecida é o Clique & Retire, uma opção para facilitar a entrega de encomendas. Nesse sistema o entregador interfona para a base, onde é liberada a primeira porta do condomínio, para o acesso ao armário inteligente. No local a encomenda é deixada e o morador recebe a notificação via aplicativo para ir retirar a encomenda.
 
Se para o próximo ano você deseja que o seu condomínio entre para o futuro e conte com um sistema que oferece mais segurança, conforto e economia, é só falar com os nossos colaboradores clicando aqui .



Essa publicação é de responsabilidade do autor e não representa necessariamente a opinião do Diário de Uberlândia

Notícias Relacionadas »
Comentários »