20/11/2021 às 14h00min - Atualizada em 20/11/2021 às 14h00min

Combustível e gás de cozinha impulsionam inflação de outubro em Uberlândia

Salário mínimo ideal para uma família constituída por três pessoas é de R$ 4.851,03

MARIELLE MOURA
Alta no preço dos combustíveis impulsionou inflação do mês de outubro / Foto: MARCELO CAMARGO
O Índice de Preços ao Consumidor de Uberlândia (IPC-CEPES) em outubro de 2021 apresentou variação de 1,04%. Dados da da pesquisa realizada pelo Centro de Pesquisas Econômico-Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/UFU), divulgada nesta sexta-feira (19), revelaram que o salário mínimo ideal para a manutenção de uma família constituída por três pessoas seria de R$ 4.851,03 em outubro. O gasto mensal da Cesta Básica de Alimentos (CBA) de Uberlândia no período  foi de R$ 577,43.
 
O Índice ficou abaixo da taxa registrada no mês anterior, que foi de 1,05%. Segundo o levantamento, no ano, a variação acumulada foi de 7,37% e, nos últimos doze meses, de 9,52%.
 
De acordo com o economista e pesquisador do Cepes, Carlos Henrique Cássia Fontes, mesmo com a diminuição do mês de outubro, a taxa segue alta se comparada a meses anteriores.
 
“É uma diferença muito pequena. Em setembro o índice era de 1,05 e, em outubro, de 1,04%, que ainda está em um patamar muito alto em relação ao histórico anterior. Estamos com um acumulado nos últimos 12 meses da inflação em 9,52%, portanto é um patamar muito alto”, disse.
 
Em comparação com setembro de 2021, todos os nove grupos analisados apresentaram alta nos preços em outubro, sendo o Transporte o principal deles, que foi impulsionado pelos combustíveis, que tiveram um aumento no preço de 5,34%.
 

"É um movimento que já vem ocorrendo há algum tempo: o preço internacional do barril de petróleo continua em um patamar alto. O dólar também segue o mesmo movimento, devido principalmente à incerteza na economia”, informou .
 
Além do combustível, o aumento do preço dos veículos próprios teve uma grande participação para o aumento do item Transporte. "
O item “Veículo próprio” engloba tanto carros usados quanto novos. Em relação aos carros novos, sabemos que a indústria não tem conseguido atender essa demanda, devido a escassez de componentes, daí a alta nos preços de automóveis 0 km. Por sua vez, a falta de carros novos no mercado faz aumentar a procura por carros usados, inflacionando também o seu preço.”, explicou.
 
Ainda de acordo com o economista, outro item que contribuiu para o aumento da inflação no mês de outubro foi o gás de cozinha. “O gás de cozinha teve um aumento de 4,8% que é influenciado pelos mesmos fatores do combustível: a alta do dólar e o aumento do preço internacional do barril de petróleo”, completou.
 
CESTA BÁSICA
O gasto mensal da Cesta Básica de Alimentos (CBA) de Uberlândia em outubro foi de R $577,43. Segundo a pesquisa, o valor foi superior ao registrado em setembro de 2021 (R$ 560,85) e apresentou uma variação de 2,96%. 
 
Os produtos que mais tiveram aumento em outubro foram a Batata com 30,39%, seguida pelo Tomate com 15,74% e pela Banana que teve 6,24% de alta.
 
Por outro lado, alguns alimentos tiveram redução no valor, destacando o Leite que teve queda de -2,98% e o Feijão com -2,81%.
 
O levantamento apontou ainda que o consumidor de Uberlândia que ganha um salário mínimo, que atualmente está em R$ 1.100, precisa trabalhar 115 horas e 29 minutos por mês para adquirir os produtos da cesta básica.
 
Em outubro de 2021, o salário mínimo ideal para a manutenção de uma família constituída por dois adultos e duas crianças (ou constituída por três adultos), em Uberlândia, seria de R $4.851,03. O resultado do mês mostra também que o salário mínimo oficial equivale a 22,68% do salário mínimo necessário.


 
 
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »