12/11/2021 às 18h08min - Atualizada em 12/11/2021 às 18h08min

Intervalo para aplicação da 3ª dose da vacina contra a covid-19 em idosos é reduzido em Minas Gerais

A medida foi anunciada nesta sexta-feira (12); nova remessa da AstraZeneca e flexibilização do uso de máscara foram temas abordados em coletiva

DA REDAÇÃO
O intervalo de aplicação do reforço da vacina contra a covid-19 em idosos foi reduzido para cinco meses em Minas Gerais. A medida foi anunciada pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, em coletiva de imprensa realizada em Belo Horizonte na tarde desta sexta-feira (12).  Além da deliberação também foi anunciada uma nova remessa de Astrazeneca para a segunda dose que está atrasada e a possibilidade da flexibilização do uso de máscaras em lugares abertos.
 
O secretário informou que a medida irá beneficiar idosos que já foram imunizados com primeira e segunda dose dos imunizantes contra a covid-19. O grupo, mesmo que o número de óbitos seja baixo, ainda preocupa o estado.
 
"O idoso, que tomou a AstraZeneca, o prazo dele para a dose de reforço seria de seis meses, ou seja, a aplicação seria em dezembro ou janeiro. Sendo assim, nós reduzimos por deliberação o prazo de seis meses para cinco meses, dessa forma conseguimos reforçar o grupo de idoso, que é o grupo principal que nós temos hoje, “ disse.
 
Segundo  Baccheretti, um dos motivos dessa decisão é a grande quantidade de Pfizer que o estado espera receber do Ministério da Saúde ainda este ano. “Temos só para dezembro quase 40 milhões de doses do imunizante para chegar no país, sendo cerca de 4 milhões para Minas. Temos muita Pfizer para chegar esse mês ainda”, informou.
 
O secretário ainda comentou sobre o cenário das internações em relação a covid-19 no estado. “A proporção destes casos que são acometidos por covid-19 é cada vez menor. Temos hoje cerca de 22% dos casos de síndrome respiratória aguda grave causada por covid-19, sendo que em abril era 75%, isso mostra que a covid-19 vem internado cada vez menos em nossos hospitais”, disse.
 
SEGUNDA DOSE
O secretário também anunciou a chegada, nesta sexta-feira (12), de 188.250 doses de vacinas AstraZeneca/Fiocruz. As doses chegam por via aérea, às 18h55, no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins.
 
Esta remessa faz parte do 67º lote de vacinas contra a covid-19 enviado pelo Ministério da Saúde. A Secretaria organiza a logística de distribuição para repassar às Unidades Regionais de Saúde e, posteriormente, entregar aos municípios.
 
Segundo Baccheretti, as doses serão utilizadas para conclusão do esquema vacinal em municípios.  “Vamos distribuir essas doses para os municípios que nos descreveram a falta para a segunda dose, “ informou.
 
A Prefeitura de Uberlândia  informou que solicitou ao Governo Estadual o envio de doses.  Foram enviados 3 mil imunizantes da reserva técnica da Superintendência Regional de Saúde (SRS), que não são suficientes para convocação de todos os vacinados do dia 26 de julho e faltosos.  Por isso, a Prefeitura de Uberlândia solicitará, novamente, nesta sexta-feira (12), novas doses a fim de finalizar o esquema vacinal destas pessoas.
 
O Diário de Uberlândia solicitou para a Superintendência Regional de Saúde (SRS) a quantidade de imunizantes que serão entregues ao município de Uberlândia e até a publicação desta reportagem não obteve resposta.
 
USO DE MÁSCARAS
O secretário ainda comentou sobre a possibilidade de flexibilização do uso de máscaras em lugares abertos ainda este ano. Segundo Baccheretti, a secretaria iniciou os estudos dos critérios técnicos que serão necessários para que a medida possa ser adotada. E já adiantou que um deles é o avanço da vacinação nas cidades do estado.
 
“A nossa equipe técnica está avaliando. Temos que encontrar critérios técnicos que consigam desordenar o uso de máscara, especialmente, em locais abertos e arejados,” disse.
 
Baccheretti completou dizendo que a flexibilização era intitulada para cada cidade em específico, de acordo com o índice de vacinação daquele determinado município. “Não tratamos todo o estado da mesma forma, sendo que a vacinação é desigual,” informou.
 

Durante a última visita a Uberlândia, no fim do mês passado, o governador Romeu Zema havia informado sobre a possibilidade de mudanças sobre o uso da máscara de proteção individual no estado.
 
“A nossa secretária de saúde está avaliando e é bem provável que alguma medida nos próximos dias seja tomada, tudo sendo feito com muito critério no Minas Consciente. Lembrando que em locais de grande aglomeração e fechado muito provavelmente que o uso da máscara vai prosseguir por um bom tempo, mas ao ar livre, é bem provável que em algumas semanas venhamos a ter isso liberado”, informou o governador


 
 
 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »