12/10/2021 às 13h00min - Atualizada em 12/10/2021 às 13h00min

Empresas de energia solar de Uberlândia registram aumento de 70% na procura pelo serviço

Entre os fatores que impulsionam a procura está o aumento da conta de energia elétrica

GABRIELE LEÃO
Investimento pode ser recuperado em até 3 anos e meio depois da instalação | DIVULGAÇÃO/ESOL
Uberlândia está entre os três municípios de Minas Gerais com maior geração de energia solar do país, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). Neste ano, empresas da cidade registraram um aumento de mais de 70% na procura pela instalação de placas fotovoltaicas para a geração de energia solar.

Gilberto de Camargos é sócio proprietário da Esol Brasil, empresa pioneira em energia solar em Uberlândia. Segundo o empresário, a pandemia e a crise hídrica dos últimos anos intensificaram a procura pela energia limpa. Além do custo benefício a longo prazo, os meios de financiamento também estão mais acessíveis.

“A pandemia intensificou a procura pela economia, já que as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa. No primeiro semestre de 2021, o aumento na instalação de placas fotovoltaicas foi de 75%, principalmente para o setor residencial. O cliente está com medo da crise hídrica, de ficar sem energia ou racionalização, além disso, a bandeira vermelha apertou no bolso do consumidor. Com a popularização desse serviço, os bancos têm investido em financiamento para a instalação da energia limpa.”, explicou Gilberto.

Ainda segundo o sócio proprietário, o investimento inicial pode ser recuperado em até três anos e meio. O serviço é indicado para pessoas que possuem um gasto de no mínimo R$ 200 mensais com energia elétrica.

“O investimento inicial pode chegar a R$16 mil, mas o cliente passa a produzir a própria energia, o que já é uma grande vantagem, pois o valor da conta, no final do mês, vem muito mais barata. As empresas também têm investido nesse benefício, até mesmo para intensificar a expansão dos negócios, como, a compra de novos equipamentos e a contratação de mais funcionários”, comentou.

Uberlândia também é referência em fazendas solares. O aluguel de cotas de energia também tem ganhado espaço no município. A empresa de geração de energia aluga uma cota para os clientes de acordo com o histórico de consumo. A cota de energia gerada é enviada para a concessionária que gera créditos na conta de luz.

Recém-chegada em Uberlândia, a Flux Energy registrou aumento de 134% na procura por cotas de energia. Segundo a diretora comercial, Amanda Durente, a empresa atende clientes residenciais e empresariais, sem precisar de instalações ou obras no telhado.
“Com o aumento das taxas de energia elétrica e com a atual situação econômica do país, as pessoas têm buscado mais alternativas para diminuir gastos. Quando ela faz a inserção da energia solar, a conta de luz pode diminuir em até 15% do valor total, pois ele deixa de consumir energia da hidroelétrica da concessionária local e passa a usar energia solar, tudo isso de acordo com o consumo dele”, explicou.

No balanço dos últimos 11 meses, Amanda comentou que a empresa conseguiu expandir o atendimento para quase todos os bairros de Uberlândia, além de mais regiões de Minas Gerais.

ADESÃO
Em maio deste ano, a Prefeitura de Uberlândia instalou 628 placas de 395 watts que serão responsáveis pela geração de 248 kilowatts de potência, refletindo em uma média anual de 390 megawatts de energia gerados.

Após o terceiro ano de geração de energia por parte da estrutura, chegarão a ser economizados R$ 300 mil. O investimento para implantação da estrutura foi de R$ 894 mil.
Em setembro foi a vez da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) investir na energia solar. A usina pode gerar até 525.360 kWh por ano, o que representa mais de R$ 262 mil de redução da conta de energia elétrica. O projeto, implementado pela Diretoria de Sustentabilidade da Prefeitura Universitária, já rendeu investimento total de R$ 10,1 milhões.

RANKING
Segundo o ranking da Absolar, com informações de 2021, Minas Gerais é líder em produção de energia solar, chegando a 18,7% do total gerado no Brasil. Na colocação entre as cidades, Uberlândia está em terceiro lugar com total de 70,1 megawatts, total de 1% de toda a potência brasileira.



Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »