01/09/2021 às 11h32min - Atualizada em 01/09/2021 às 11h32min

Casal procurado em sete estados por estelionato é preso em Uberlândia

Dupla fazia empréstimos e financiamentos bancários em nome das vítimas; fraudes geraram prejuízo de R$ 50 mil

DA REDAÇÃO
Também foram apreendidos telefones celulares, um documento falso, notebooks, máquinas de passar cartão e cartões bancários | Foto: PCMG/Divulgação

A Polícia Civil de Uberlândia (PC) prendeu na última segunda-feira (30), no bairro Santa Mônica, um casal procurado em sete estados por práticas de estelionato. A investigação, confuzida pela PC de Santa Catarina, contou com o apoio de civis de Minas Gerais (PCMG), no cumprimento dos dois mandados de prisão temporária e três de busca e apreensão.

 

O apoio foi feito por meio da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos e teve a coordenação do delegado Fábio Ruz. O delegado informou que o golpe dos investigados consistia na abertura de contas bancárias em nomes de terceiros, com o objetivo de realizar empréstimos pessoais e ainda financiamentos bancários em nome das vítimas. Inicialmente a fraude eletrônica gerou um prejuízo estimado em mais de R$ 50 mil, mas a suspeita é de que o valor seja bem maior. 

Durante a ação, foram apreendidos papéis diversos, telefones celulares, um documento falso, dois notebooks, quatro máquinas de passar cartão e nove cartões bancários. De acordo com informações dos policiais catarinenses, além do estelionato virtual, o casal será investigado também por associação criminosa e lavagem de dinheiro. Há suspeita de que ambos agiam em conjunto com outros criminosos.

 

O casal estava morando em um apartamento no bairro Santa Mônica em Uberlândia. O homem tem 28 anos e possui antecedentes criminais por tráfico de drogas. Além dele, a PC também prendeu uma mulher de 20 anos. A dupla é suspeita de praticar estelionato virtual contra vítimas nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Norte, São Paulo, Paraná, Goiás, Ceará e Bahia. Eles não reagiram à prisão e foram conduzidos para a cidade de Florianópolis, onde as investigações acontecem. As vítimas estão sendo ouvidas no inquérito policial.

 

VEJA TAMBÉM:

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »