25/08/2021 às 08h48min - Atualizada em 25/08/2021 às 08h48min

UFU lança projeto para criar memórias da pandemia

População pode enviar relatos através de vídeos, áudios ou textos

DA REDAÇÃO
A iniciativa começou no final de 2020, com o registro de matérias dos jornais sobre a pandemia | Foto: DIVULGAÇÃO
O Centro de Documentação e Pesquisa em História da Universidade Federal de Uberlândia (CDHIS/UFU) criou o projeto de extensão “Memórias da pandemia de Covid-19 Uberlândia e região” com o objetivo de registrar as notícias e vivências da população durante a pandemia. Interessados podem fazer parte da ação, enviando vídeos, áudios ou textos.
 
A iniciativa começou no final de 2020, com o registro de matérias dos jornais sobre a pandemia. Passados os meses, o CDHIS também chamou os moradores da cidade de Uberlândia para participar, por meio de relatos e experiências do período.
 
Para a estudante de história e membro do grupo, Lara Botelho, fazer um projeto de memória por meio dos relatos permite obter a profundidade necessária para criar um memorial coletivo. “O relato, independentemente de ser uma narrativa, uma poesia, em formato de vídeo, contendo fotos ou não, é o que mais acessa a percepção e a emoção das pessoas sobre o momento que vivenciamos e o que melhor proporciona a livre expressão”, comentou.
 
Em tempos de incertezas, o relato pode ser um ato libertador para quem participa do projeto, conforme explicou Lara Botelho. “Ajuda a aliviar o peso, a angústia, o medo, as perdas, as limitações, a raiva, a indignação, as reinvenções e transformações que quase todos nós vivenciamos nesse período. É um modo de refletir sobre o que aconteceu, liberar as emoções em um registro escrito que guardará como as pessoas efetivamente viveram a pandemia de Covid-19, legando ao futuro a fala dos que normalmente não escutamos”, argumentou a discente.
 
O arquivista Raphael Bahia do Carmo, servidor do Instituto de História (Inhis/UFU), também destacou a importância futura do projeto. “Vivemos atualmente na 'era da informação', porém, sem a preocupação de coletar e preservar por um longo período relatos e documentos, estes se perdem, colaborando para o esquecimento de tudo que estamos passando neste período, criando lacunas que serão difíceis de serem preenchidas no futuro. Temos hoje a oportunidade de recolher registros, fragmentos de uma memória coletiva que está sendo construída sobre a Covid-19, enquanto a pandemia ainda está em curso, realizando uma coleta e preservação de forma planejada, garantindo que no futuro essa memória possa ser acessada pela comunidade e pesquisadores”, afirmou Carmo.
 
Para participar do projeto, os interessados podem enviar o relato através do email
[email protected] ou pelo WhatsApp (34) 99708-5058


VEJA TAMBÉM:

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »