11/08/2021 às 14h20min - Atualizada em 11/08/2021 às 14h20min

Agosto Dourado chama atenção para a importância da amamentação

Hospital de Clínicas de Uberlândia reforça importância do leite materno e os benefícios que ele traz para mães e bebês

LORENA BARBOSA
A artesã Camila Kretly amamentou os quatro filhos e só vê benefícios no aleitamento materno | Foto: Arquivo Pessoal

O Agosto Dourado é uma campanha nacional de incentivo ao aleitamento materno e, em 2021, um dos temas abordados é o “Proteger a amamentação, uma responsabilidade de todos”. Como o próprio nome explica, a ideia é mostrar que todos têm responsabilidade na proteção do aleitamento materno e ajudar no incentivo à amamentação. Durante todo o mês, o trabalho de orientação é intensificado no Hospital de Clínicas da Universidade de Uberlândia (HC-UFU).
 

De acordo com a pediatra, chefe do Serviço de Neonatologia e do Banco de Leite Humano do HC-UFU, Daniela Marques, o aleitamento materno exclusivo deveria ser oferecido a todas as crianças com até seis meses de idade. Mas no Brasil, essa prática acontece com menos de 50% delas, por isso a importância do tema.
 

O número baixo de adesão pode estar ligado a um conjunto de fatores, como a falta de informação por parte das mães, o despreparo de muitos profissionais de saúde para poder orientar adequadamente a amamentação e até o marketing que existe em cima de produtos como chupetas, mamadeiras e leites substitutos. Mas, para a pediatra, Daniela Marques, nenhum produto existente no mercado substitui o leite materno. 
 

Foi com esse pensamento que a artesã, Camila Kretly, mãe de quatro filhos, mergulhou em um mundo de pesquisas assim que soube da primeira gestação. Com muito conhecimento e apoio, ela conseguiu passar pelo processo inicial, muitas vezes doloroso. “O primeiro mês é muito difícil, a adaptação do seio, da criança. Das noites sem dormir. Às vezes a criança não pega (o peito) direito, às vezes machuca. Eu tive uma abençoada pediatra que me acompanhou”, explicou a Camila.
 

Essa orientação tão necessária é um dos trabalhos realizados no Banco de Leite Humano do HC-UFU através do disque-amamentação, um serviço que ajuda as mães com dúvidas e dicas. As interessadas podem conseguir atendimento através do telefone (34) 3218-2666. 
 

“Quando não é possível resolver por telefone, o atendimento é feito no banco de leite pelas técnicas de enfermagem para orientar as mães com relação às dúvidas quanto ao posicionamento, a pega. Em casos mais complicados nós temos o consultório de amamentação que é feito por uma pediatra”, completou a chefe do setor, Daniela Marques. 
 

Ainda de acordo com a especialista, entre outros benefícios, a amamentação ajuda que a mãe retorne ao peso pré-gestacional mais rápido, previne alguns tipos de câncer ginecológicos e é um alimento completo sem custo algum. 
 

O leite humano contém todos os nutrientes que o bebê precisa, como gordura, proteína, carboidrato, vitaminas e ferro. Ainda de acordo com a médica, é um alimento que protege contra infecções e as crianças que recebem o leite materno das suas mães adoecem menos. 
 

Os benefícios foram percebidos por Camila na prática. O filho mais novo foi amamentado mais tempo em relação aos outros filhos, ela relatou que é notório que o caçula tem menos problemas de saúde. Para as mamães de primeira viagem, ela deixou um conselho:
 

“Quando a mulher está grávida ela começa a pesquisar muito sobre parto e esquece que a amamentação é importante. Se você sente que tem alguma coisa errada, procure ajuda. O pior vai passar e vai ficar a parte gostosa que é a conexão que a gente tem com o nosso filho”, ressaltou.
 

BANCO DE LEITE HC-UFU

O Banco de Leite Humano do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) está certificado na categoria ouro desde 2013. É essa certificação que atesta o padrão de qualidade do leite captado e armazenado.
 

O setor atende as mães de bebês internados no HC-UFU que ainda não podem amamentar seus recém-nascidos. Existem também as mães doadoras, que produzem uma quantidade maior de leite do que os bebês precisam e doam esse excedente para o banco.
 

Todo o leite é utilizado na UTI neonatal, onde os recém-nascidos recebem o leite da própria mãe ou de doadoras. As mães que tenham interesse em doar devem procurar o banco de leite através do telefone (34) 3218-2666. O serviço de coleta é domiciliar, assim como os exames de triagem.


VEJA TAMBÉM:

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »