09/07/2021 às 08h50min - Atualizada em 09/07/2021 às 08h50min

Procura de empresas por Jovem Aprendiz registra aumento em Uberlândia

CDL verificou queda de 34% em 2020 e voltou a identificar crescimento em 2021

GABRIELE LEÃO
Pedagoga da CDL Josiane Dayane detalha números sobre o Jovem Aprendiz | Acervo Pessoal
Um dos desafios do jovem no mercado de trabalho é encontrar a primeira oportunidade de emprego. O programa 'Jovem Aprendiz' oferece aos estudantes a oportunidade de ingressar no primeiro emprego e a chance de desenvolverem habilidades para entrar no mundo corporativo. Já as empesas têm o papel de colaborarem ativamente com a formação de futuros profissionais. Mas, com a crise instaurada pela pandemia do novo coronavírus, diversos jovens tiveram os contratos suspensos, assim como empresas pararam de oferecer vagas à juventude.

Em Uberlândia, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) registrou queda de 34% de jovens no mercado de trabalho no ano passado, mas, em 2021, o número voltou a aumentar. Em janeiro de 2020, antes da pandemia, a quantidade chegava a 318 jovens empregados. Em dezembro do mesmo ano, o número chegou a 210. "Com a recuperação do comércio e aumento nas buscas por vagas para 'Jovem Aprendiz', o número em julho deste ano (de 2021) chegou a 260", comentou a pedagoga da CDL Uberlândia Josiane Dayane Souto da Silva.

Desde 2009, início do programa na CDL, até agora já são 1.766 jovens inseridos no mercado de trabalho. "O 'Programa CDL Aprendiz' contempla a Aprendizagem Administrativa e Aprendizagem Bancária, de acordo com o disposto no Decreto de Lei nº 5.598/2005 e na Lei nº 10.097/2000. Jovens de 15 a 22 anos podem se inscrever pelo site. Eles preenchem uma ficha para que a instituição conheça mais sobre ele, e quando as vagas chegam até nós, selecionamos os candidatos para a primeira entrevista e encaminhamos para a empresa, onde ele passa por um processo seletivo. A carga horária é de 20h semanais e até duas vezes na semana eles vêm à CDL para participar de uma capacitação. Além disso, eles têm um contrato de trabalho de 1 ano e 4 meses", comentou Josiane.

Ainda de acordo com a pedagoga, "antes da pandemia, costumávamos ter salas com até 35 alunos para o curso de capacitação todos os meses, mas com as restrições e incertezas, esse número foi reduzido de uma sala a cada dois meses com até 20 alunos. No mês de julho, a CDL abre inscrições para o programa, e para se candidatar basta preencher o formulário no site e ter entre 15 e 22 anos e estar cursando o ensino médio.



PLATAFORMA
A Instituição Cristã de Assistência Social de Uberlândia (Icasu) precisou se reinventar para continuar oferecendo oportunidades para os jovens. Segundo o presidente Antônio Naves de Oliveira, a instituição, que atua há 54 anos na cidade, atende mais de 230 empresas e cerca de 800 jovens, atualmente. "Fizemos muito esforço para que as empresas continuassem a oferecer vagas e evitar a suspensão de contratos para o 'Jovem Aprendiz' e conseguimos manter um bom número de jovens empregados. Mas é inevitável que algumas delas suspendessem os contratos. Assim, a maneira encontrada foi criar uma plataforma para que os jovens que já tinham matrícula continuassem a receber a capacitação, e não perder o vínculo com as empresas e a instituição", disse.

A Icasu atende jovens de 14 a 18 anos, principalmente em casos de vulnerabilidade social, e desde 1974, ano da fundação do Projeto Cidadão, empregou mais de 45 mil jovens. "Oferecemos uma maneira dos jovens terem essa experiência profissional e hoje temos parceria com as escolas municipais e estaduais para que eles possam disponibilizar salas para que a capacitação profissional seja oferecida", contou Antônio Naves.

O presidente da Icasu ainda ressaltou que, “mesmo na pandemia, estamos oferecendo atendimentos, com todas as medidas de biossegurança, e os interessados podem ir até a instituição para se inscrever”.

O PROGRAMA
Desde 2005, quando a Lei do Jovem Aprendiz foi vigorada, milhares de jovens e adolescentes entre 14 e 24 anos que frequentam a escola puderam ter a oportunidade de aumentar seu conhecimento e experiência profissional. A lei estabelece que negócios médios e grandes precisam empregar entre 5% e 15% do total de funcionários na modalidade de Menor Aprendiz.

As funções exercidas no cargo de jovem aprendiz são dadas por meio de treinamentos e cursos diversos, para que eles sejam capacitados e tenham mais facilidade a encontrar a sua profissão.

VEJA TAMBÉM:
 
 
 
 
 
 
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »