17/05/2021 às 13h25min - Atualizada em 17/05/2021 às 13h25min

Setor de Cuidados Pessoais se Desenvolve Durante a Pandemia

Pandemia aumenta os cuidados com a higiene; estudo aponta que 94% dos brasileiros mudaram hábitos com a chegada da Covid

CELSO MARTINS | ESPECIAL PARA O DIÁRIO

Não é com cantadas de pedreiro que se consegue um lindo casamento no litoral norte.

Por mais óbvia que a afirmativa possa soar, muita gente andou negligenciando a si mesmo em busca de sucesso profissional ou, simplesmente, pela falta de tempo que a vida moderna é capaz de desencadear e só percebeu isso quando se viu isolado “do mundo”, no início da quarentena.

A vontade de se sentir melhor consigo mesmo e melhorar a autoestima pode ser influenciada por diversos fatores. 

Há quem necessite de um reforço positivo do espelho para conseguir iniciar um relacionamento, melhorar a vida sexual e até para se sentir mais confiante no ambiente corporativo.

Mercado Estético Brasileiro Em Alta Constante

Mesmo antes da pandemia se tornar notícia, o mercado da estética e beleza brasileiro já se encontrava em plena expansão, com média anual de 4,1% de crescimento na última década, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC). 

O isolamento social fez com que muita gente passasse a olhar mais para si, melhorar a alimentação, colocar a agenda de exames de rotina em dia, voltar a fazer exercícios físicos e até adotar procedimentos estéticos como a harmonização facial, a aplicação de botox ou o clareamento dental, o que fez com essa média de crescimento fosse elevada mais rapidamente do que o previsto.

Vitamina para crescer cabelo
, creme para celulite, redutor de estrias, creme emagrecedor, escurecedor de fios e outros produtos que auxiliam na melhoria estética passaram a ser muito mais procurados logo nos primeiros meses de pandemia em 2020, época em que ainda havia esperança que a quarentena durasse apenas alguns dias, e que o fim do isolamento seria um momento onde todos estariam extremamente dispostos a uma vida social agitada, que compensaria algumas semanas de restrições.

Pandemia Aumenta Busca Por Procedimentos Cirúrgicos Estéticos

Conforme os dias foram se passando e as notícias não melhoravam, a população foi entendendo que a pandemia de Covid não passaria em alguns dias e nem em poucos meses, o que levou a uma mudança de comportamento em relação aos procedimentos e cuidados estéticos.

Ao entender que o home office seria a realidade por um período mais extenso, muitas pessoas decidiram colocar em prática o sonho da realização de uma (ou mais) cirurgia plástica.

As clínicas de cirurgias e os centros estéticos logo perceberam que a demanda cresceria e passaram a investir em marketing digital como nunca antes visto, elaborando promoções e pacotes com cupons de desconto e até sessões gratuitas para quem estivesse disposto a aproveitar os dias de afastamento social para realizar um procedimento que requer repouso para recuperação.

Tiago Aragaki, dentista em uma pequena clínica odontológica na Zona Leste de São Paulo que realiza harmonização facial, falou sobre o assunto em entrevista: "Teve paciente que sumiu com medo de pegar doenças bucais [que afetam a imunidade], mas notamos um aumento da procura por alguns tratamentos".

Henriette Morato, doutora em psicologia pela Universidade de São Paulo (USP), explica porque, apesar do momento tão crítico enfrentado pelo mundo, a preocupação estética só aumenta: "É meramente encontrar paliativos para ter uma pseudo dominação, controle sobre as coisas do mundo e sobre mim, uma coisa que a pandemia agora está me impedindo".

Especialistas Recomendam Cuidado com o Excesso de Preocupação com a Aparência

O isolamento social causado pela pandemia aumentou o tempo que as pessoas passam sozinhas, ou seja, com elas mesmas o tempo todo.

Não ter outras pessoas ao redor faz com que o olhar para si seja muito mais constante e é aí que podem surgir “paranoias” estéticas como a percepção de “defeitos” que nunca foram notados antes.

A cirurgiã Marcela Cammarota dá uma sugestão para quem pode estar exagerando nas exigências com a própria estética: “Entender que cada pessoa tem uma anatomia e características próprias de pele, flacidez e cicatrização é um bom começo. A cirurgia plástica pode melhorar os aspetos físicos. A consequência dessas mudanças em sua autoestima e autoconfiança pode ser grande, mas depende da forma como você vê o mundo e entende a vida. A ausência de pensamentos positivos a seu respeito não será resolvida na mesa de cirurgia”.

Considerações Finais

Não há nada de errado em querer melhorar a aparência e a autoestima e é natural que haja um aumento dessa preocupação durante a pandemia, especialmente porque muitas pessoas não tinham tempo para cuidar de si mesmas quando estavam trabalhando fora e vivendo uma rotina exaustiva.

A única questão que não pode ser negligenciada nesse momento é a possibilidade de excesso.

Cada indivíduo deve trabalhar a percepção para notar se está se preocupando demasiadamente com um assunto só, independentemente de qual seja e isso inclui a preocupação com a aparência física e estética.

Se você gostou desse conteúdo e acredita que ele pode ser útil para mais alguém, não deixe de compartilhar nas redes sociais.


 

*Essa publicação é de responsabilidade do autor e não representa necessariamente a opinião do Diário de Uberlândia.

 



 

 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »