30/04/2021 às 12h09min - Atualizada em 30/04/2021 às 12h09min

Mesmo com investimento menor dos clientes, Dia das Mães deve aquecer comércio em Uberlândia

Pesquisa da CDL aponta que mais de 79% dos entrevistados pretendem presentear as mães; lojistas já se preparam e investem em estratégias para atrair clientes

BRUNA MERLIN
Nayara Rosa de Oliveira Melo e a irmã, Nathalya, vão presentear a mãe | Foto: Arquivo Pessoal

O Dia das Mães, comemorado no dia 9 de maio, é a data mais importante para o comércio, principalmente durante a pandemia do novo coronavírus. Uma pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uberlândia apontou que mais de 79% das pessoas entrevistadas pretendem presentear a mãe neste ano. Com isso, comerciantes já investem em estratégias para atrair clientes e recuperar a renda perdida nos últimos meses. 
 

Segundo a superintendente da CDL, Lécia Quiroz, devido às restrições de diversas atividades, como viagens, passeios e reuniões familiares, as pessoas devem investir mais em presentes para celebrar a data. “É um dia afetivo e os filhos querem presentear as mães de alguma forma. Querem se fazer presente de alguma forma”, afirmou.
 

Ainda de acordo com o levantamento feito através do Instagram da CDL com 643 seguidores, 81,5% das pessoas pretendem investir menos ou até R$ 100 no presente. Os demais (18,5%) querem investir mais de R$ 100 para presentear. 
 

“O ticket médio está um pouco menor do que nos anos anteriores, mas é algo justificável já que estamos passando por uma crise econômica que afeta boa parte da população. Por causa disso, muitos pretendem comprar à vista para não criar dívidas futuras”, disse.
 

Nayara Rosa de Oliveira Melo, de 31 anos, já está em busca do presente ideal para a mãe. Desta vez, ela irá investir em uma lembrancinha mais em conta para que a data não passe em branco.
 

“Acho muito importante celebrar essa data de alguma forma e, com certeza, irei presentear minha mãe com algo. Irei comprar um produto para que eu e minha irmã, Nathalya, possamos presenteá-la”, disse.
 

Nayara disse ainda que pretende comprar em alguma loja física, assim como a maioria dos participantes da pesquisa da CDL. Mais de 56% disse que querem ir até o comércio para adquirir o presente, enquanto outros 43% vão utilizar as redes sociais e sites para realizar a compra. 
 

“Devido à pandemia, percebemos um aumento no interesse pelas compras online e isso é algo muito positivo porque é algo que traz conforto e segurança aos clientes durante esse período de isolamento social”, complementou a superintendente da CDL.

 

DICAS AOS COMERCIANTES

Lécia Queiroz explicou que as empresas precisam se planejar com antecedência para a data. Entre as dicas estão: preparar o melhor estoque, criar novas campanhas, promover ações promocionais incluindo kits, que é uma ótima estratégia para aumentar o valor da venda, girar o estoque e criar uma proposta criativa e exclusiva da marca. 
 

“Os lojistas também podem apostar em vale-brindes. O cliente efetua uma compra acima de determinado valor e ganha um presente da loja que pode ser um complemento para o presente da mãe. Os vale-presentes são cartões que permitem às mães escolherem o presente na loja, o que, além de agradar o cliente, ajuda os filhos indecisos e aumenta o alcance da marca”, completou.
 

Outro ponto importante apontado por Lécia Queiroz é que os comércios entreguem facilidade em relação aos meios de pagamento, incluindo novas opções como carteiras digitais, transferência bancária e Pix. E, claro, ainda segundo a superintendente da CDL, é imprescindível reforçar todas as medidas de prevenção à Covid-19 no ponto de venda.  
 

Por fim, Lécia Queiroz reforçou que é muito importante disponibilizar vários canais de contato com os clientes. “Mesmo nas compras presenciais, os clientes costumam pesquisar marca, qualidade e preço antes pela internet, então não deixe de atender por aplicativos, redes sociais e até drive-thru”, explicou.
 

Para contribuir com a retomada do comércio local, neste ano, a CDL lançou uma campanha institucional para o Dia das Mães. Através de um post específico nas redes sociais da instituição, as mães podem publicar nos comentários o que querem ganhar de presente e marcar o perfil do filho (a). “É uma ótima oportunidade para que as marcas sejam divulgadas de forma orgânica e para ajudar os clientes na hora das compras”, finalizou Lécia Queiroz.

 

 

Notícias Relacionadas »
Comentários »