13/04/2021 às 11h30min - Atualizada em 13/04/2021 às 11h30min

MPE instaura investigação para apurar aglomerações no bar Zenaide em Uberlândia

Imagens mostram que, na última sexta-feira (9), estabelecimento estava com diversas pessoas

BRUNA MERLIN
O Ministério Público Estadual (MPE) em Uberlândia, por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, instaurou uma investigação preliminar para apurar aglomerações que vêm acontecendo no bar Zenaide, localizado no Uberlândia Shopping.

Segundo o autor do processo, promotor de Justiça Fernando Martins, a investigação foi instaurada, nesta terça-feira (13), com o intuito de apurar informações de descumprimento às restrições de isolamento social durante a pandemia da Covid-19.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, o vereador Murilo Ferreira divulga imagens registradas no bar Zenaide, na última sexta-feira (9), em que é possível notar diversas pessoas no local, possivelmente, sem o devido distanciamento. Também é possível escutar uma música alta dentro do estabelecimento.




O Diário de Uberlândia entrou em contato o responsável pelo Zenaide e solicitou um posicionamento sobre a situação. Por meio de nota, o Zenaide disse que mantém o distanciamento adequado.

“Estávamos com 3 metros de espaçamento entre as mesas, maior, inclusive, do que o exigido no decreto, que é de 2 metros. Máximo de 8 pessoas por mesas, conforme o decreto. Estávamos com álcool gel em todas as mesas, nas entradas, espalhados pelo Bar, além disso, construímos lavatórios espalhados pelo Bar para higienização com sabonete sem precisar ir até o banheiro para isso. Todos os funcionários exigindo máscara para as pessoas que levantavam para ir ao banheiro. Abrimos no horário certo e fechamos exatamente no horário cravado de 18h. O próprio Procon analisou as imagens e confirmou que estávamos com espaçamento correto e cumprindo todas as regras do decreto. Colocamos também música ao vivo para gerar trabalho para os músicos que estavam parados há muito tempo e também porque foi autorizada a música ao vivo pelo novo decreto, porém, devida a essa repercussão, nós não colocaremos mais música ao vivo, por enquanto. Não queremos gerar nenhum tipo de problema, temos, aproximadamente, 100 famílias que vivem diretamente de nossa empresa, ficamos sete meses totalmente fechados, e, agora, queremos abrir com toda segurança, sempre que o decreto nos autorizar a abrir. Somos uma empresa séria e que sempre respeitou os decretos municipais. Nosso propósito é se manter e estar totalmente dentro da legislação”, constou a nota emitida pelo Zenaide.

Por sua vez, o Uberlândia Shopping informou que ainda não foi notificado sobre a investigação. Disse ainda que 
reforça com lojistas e clientes a importância de se cumprir rigorosamente todos os protocolos de saúde, de acordo com as diretrizes dos órgãos competentes, para preservar o bem-estar e a saúde de todos.


 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »