18/03/2021 às 17h15min - Atualizada em 18/03/2021 às 17h15min

Produção Agropecuária deste ano deve superar R$ 1 tri

Os principais destaques da agricultura são o arroz, com aumento de 6,0%

CELSO MARTINS | ESPECIAL PARA O DIÁRIO
Foto: Pixabay
A questão climática tem se apresentado como um obstáculo para os agricultores do país. No entanto, parece que esse fator não vai interromper o bom fluxo econômico do agronegócio. É que a previsão do Valor Bruto da Produção (VBP) Agropecuária para 2021 deve chegar a R$1,032 trilhão, 12,1% acima do resultado de 2020.

Dois grupos são responsáveis por essa projeção: as lavouras, que geraram R$ 708,3 bilhões – aumento real de 15,4% em 2020 – e a pecuária, com R$ 323,9 bilhões, com aumento de 5,4% em 2020.

Os principais destaques da agricultura são o arroz, com aumento de 6,0% no VBP, cacau 6,9%, laranja 7,2%, milho 21,9%, soja 30,1% e trigo 13,6%. Destaca-se o aumento real da soja nos dois últimos anos: 73%.

Com essas perspectivas favoráveis, os agricultores podem investir em sementes de milho. Ao lado da soja, o milho registrou o índice mais elevado do VBP desde o início da série em 1989. Já a redução expressiva no VBP ficou por conta da banana (-3,7), do café (-24,2) e do tomate (-10,4%).

Portanto, os bons resultados no VBP colocam as sementes de grandes culturas entre as melhores opções para investimento. A cana-de-açúcar, o café e o algodão são os três itens que completam as cinco culturas que estão em alta no VBP. O TOP 5 reúne os produtos responsáveis por 57,3% do VBP das lavouras.

A contribuição da carne bovina continua a ser a maior no VBP da pecuária com 10,7% registrado em 2020. Em seguida vem o leite, com 4,6% e o frango, com 2,4%. O lado negativo ficou com os ovos (-6,7%) e a carne suína, com queda de 2,6%.

"Os preços da maioria dos produtos examinados são superiores aos do ano passado. Esse comportamento também pode ser observado em produtos da pecuária. Também neste ano houve investimento acentuado em tecnologia e na incorporação de novas áreas, como mostram os dados levantados pela Conab (2021). Ambas contribuíram para os resultados obtidos, embora o crescimento da produção seja impulsionado principalmente pelos ganhos de produtividade, não pelo acréscimo de área", informa a assessoria da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).



Essa publicação é de responsabilidade do autor e não representa necessariamente a opinião do Diário de Uberlândia.
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »