18/03/2021 às 08h15min - Atualizada em 18/03/2021 às 08h15min

Escola Cívico-Militar será implantada em Uberlândia

Escola Municipal Hilda Leão Carneiro foi a contemplada pela parceria entre Secretaria Municipal de Educação e Ministérios da Educação e da Defesa

DA REDAÇÃO
Escola Municipal Hilda Leão Carneiro foi selecionada para fazer parte do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares I Foto: Secom/PMU
A Escola Municipal Hilda Leão Carneiro, localizada no bairro Morumbi, foi contemplada para fazer parte do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. A novidade será possível graças a uma parceria entre a Prefeitura de Uberlândia e o Governo Federal, com aprovação, por votação, da maioria da comunidade escolar (incluindo servidores que atuam no local e pais, por exemplo).

O programa é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, e permitirá à unidade escolar contar com um novo conceito de gestão nas áreas educacional, pedagógica e administrativa. Serão beneficiados cerca de 650 estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, que frequentam a unidade no turno da manhã.

“O modelo na Hilda Leão tem o objetivo de aprimorar o processo de ensino e de aprendizagem. É uma conquista que agrega ainda mais valores de ética, cidadania, respeito e bom convívio social aos que já são incentivados pela equipe pedagógica da escola”, disse a secretária municipal de Educação, Tania Toledo.

A escolha da Hilda Leão se deu pelo fato de a escola contemplar todos os requisitos do programa, como atender entre 500 e 1.000 alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental no turno da manhã. As seleções dos alunos para os próximos anos letivos continuarão sendo feitas pela Secretaria Municipal de Educação, nos mesmos moldes das demais unidades da rede municipal de ensino.

O programa foi lançado pelo governo federal em 2019 e para ter acesso foi necessário que a Prefeitura manifestasse interesse em recebê-lo. Na semana passada, a Secretaria Municipal de Educação foi notificada de que foi selecionada. A fim de cumprir todas as normas e de realizar o processo de forma democrática, a equipe gestora da Secretaria realizou todos os procedimentos necessários, como reuniões para apresentação do projeto e aprovação dos profissionais da unidade e da comunidade em geral.

“Fizemos reuniões onde os servidores e sociedade tiveram direito de opinarem. Na reunião comunitária contamos com a participação de mais de 250 pessoas”, destacou Tania Toledo. Os encontros foram virtuais devido à pandemia de Covid-19.

Segundo a secretária, a implantação do programa será gradativa e a escola funcionará em modelo híbrido, com professores e pedagogos tendo autonomia na elaboração e implantação dos processos didático e pedagógico.

Quanto aos militares, eles atuarão em trabalho paralelo, contribuindo com a qualidade e melhoria do ensino de acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e incentivando valores como civismo, dedicação, excelência, honestidade e respeito. Participarão da iniciativa militares que compõem a reserva das Forças Armadas e que serão selecionados pelo Ministério da Defesa.



 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »