05/03/2021 às 16h03min - Atualizada em 05/03/2021 às 18h06min

Funcionários do transporte público paralisam atividades nesta sexta-feira (5)

Trabalhadores protestam contra parcelamento de salário; manifestantes estacionaram ônibus no Terminal Central

DA REDAÇÃO
Motoristas estacionaram os ônibus nas pistas e no pátio do Terminal Central | Foto: Divulgação
Funcionários do transporte público de Uberlândia realizaram, na tarde desta sexta-feira (5), uma paralisação para protestar contra o parcelamento de salários. Devido ao aumento da pandemia do novo coronavírus na cidade e a queda de passageiros no transporte coletivo, as empresas afirmam que estão tendo dificuldades para cumprir com a folha de pagamento dos trabalhadores.

Para manifestar, os motoristas estacionaram os ônibus nas pistas e no pátio do Terminal Central. Os trabalhadores também se reuniram em frente ao terminal e pediram por melhores condições de trabalho. 

Os manifestantes divulgaram à imprensa um documento enviado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Triângulo Mineiro (Sindett) que informava sobre o parcelamento do salário referente ao mês de fevereiro. O informativo constava que o pagamento seria feito em três datas do mês de março. 

O Diário de Uberlândia entrou em contato com o Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano (Sindttrurb) para saber mais detalhes sobre o protesto. O representante, Marcio Dulio de Oliveira, informou que a paralisação não foi um movimento feito pelo Sindicato. “A manifestação foi elaborada e executada pelos próprios trabalhadores, sem nenhuma participação ou orientação do Sindicato”, explicou. 

Por sua vez, o Sindett enviou uma nota informou que 
repudia a ação ilícita realizada pelos trabalhadores. Disse ainda que a paralisação, além de ter ocorrido de forma ilegal em um momento crítico da saúde pública na cidade, colocou em risco os clientes que utilizavam o transporte no momento.

"Em um panorama nacional no qual empresas estão parando de operar e demitindo funcionários, as empresas que atendem o transporte público em Uberlândia, mesmo com 50% da receita, têm buscado mecanismos para minimizar o impacto dessa redução de clientes na folha de pagamento", constou

Quanto ao funcionamento do transporte, o Sindicato informou que as concessionárias estão se esforçando para regularizar o mais rápido possível, contando com a recomendação do Ministério Público e a conscientização dos motoristas. Foi dito também que será aberta uma sindicância interna para apurar o caso e que os envolvidos serão responsabilizados pelo ato ilegal cometido.



 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »