22/02/2021 às 16h30min - Atualizada em 22/02/2021 às 17h20min

​Uberlândia terá lockdown e toque de recolher a partir desta terça-feira

Medidas foram anunciadas na tarde desta segunda (22); cidade ficará fechada por 7 dias entre 20h e 5h da manhã

FERNANDO NATÁLIO
Prefeito Odelmo Leão anunciou novas medidas restritivas I Foto: Valter de Paula/Secom/PMU
A Prefeitura de Uberlândia anunciou, na tarde desta segunda-feira (22), que adotará o lockdown e o toque de recolher na cidade, das 20h às 5h, a partir das 20h desta terça-feira (23). As novas medidas serão válidas por sete dias, podendo ser prorrogadas. As novas determinações foram comunicadas à imprensa durante uma coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (22).

Segundo o prefeito Odelmo Leão, neste período, dentro desse horário estabelecido, não poderão funcionar nem mesmo atividades que vinham sendo consideradas essenciais, como supermercados e postos de combustíveis, além de serviços, como o do transporte coletivo. Permanecerão abertos somente farmácias e estabelecimentos de saúde. Até 20h, continuam valendo as medidas restritivas atuais, com atividades econômicas não essenciais fechadas. 

De acordo com o Executivo Municipal, as novas restrições foram adotadas devido ao agravamento da contaminação pela covid-19 nos últimos dias na cidade. Nesta segunda, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foram registradas 19 mortes em decorrência da doença, novo recorde de óbitos por coronavírus em 24 horas.

Ainda na entrevista, foi informado pelo prefeito de Uberlândia que o município adotou também a Lei Seca pelos próximos sete dias, durante o dia todo. Assim como o toque de recolher, a proibição da venda de bebida alcoólica pode ter o prazo estendido. “A cidade estará fechada nesse horário e, se precisar, podemos prorrogar esse decreto. E não teremos venda de bebidas hora nenhuma nesse período. Não é para ter festas, não é para ter venda de bebida alcoólica”, afirmou Odelmo Leão.
 
HOSPITAL DE CAMPANHA
Ainda de acordo com a Prefeitura, o Município vai abrir um hospital de campanha no Hospital Municipal para receber pacientes com outras doenças (não covid) que estão sendo atendidos atualmente nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs). O objetivo é desafogar as unidades.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Gladstone Rodrigues, que também participou da entrevista coletiva, o hospital de campanha deve começar a funcionar com capacidade de receber cerca de 20 pacientes não Covid que estão nas UAIs. “Aos poucos, à medida que for necessário e que tivermos os recursos necessários, vamos aumentando”, explicou.

Ainda conforme o secretário, o hospital de campanha utilizará espaços do Hospital Municipal que serão adaptados. “Vamos usar o auditório, o anfiteatro e, se for necessário, podemos avançar no estacionamento do hospital”, disse.

A escolha pelo local de funcionamento do hospital de campanha se deve à estrutura já existente no Hospital Municipal, de acordo com Gladstone Rodrigues. “Lá, temos médicos, enfermeiros, oxigênio, enfim, o que é preciso para um hospital desse tipo. No ano passado, chegamos a pensar em abrir um hospital de campanha no ginásio do Sabiazinho, mas, lá, não temos a estrutura que existe no Hospital Municipal e, hoje, não temos como esperar 18 dias para montar um hospital de campanha naquele local”, pontuou o secretário.
 
OCUPAÇÃO DAS UAIS E TRANSFERÊNCIA
Na entrevista coletiva desta segunda-feira, o secretário municipal de Saúde também afirmou que, hoje, tem 81 pacientes nas UAIs com pedido de transferência para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) aguardando por vagas. “É um número maior que a capacidade do Hospital Santa Catarina, no qual, atualmente, temos 72 UTIs. Não temos como atender esta demanda imediatamente”, revelou Gladstone Rodrigues. “A situação é dramática”, afirmou.

Devido a esta saturação dos leitos de UTIs e ao aumento substancial de casos graves de coronavírus na cidade, o secretário afirmou que pacientes que estão internados, hoje, em Uberlândia, poderão ser transferidos para outras cidades. Três pacientes que estão hospitalizados na cidade podem ser levados para Alfenas (MG). O pedido ao Estado de Minas Gerais já foi feito por Uberlândia.

Assim como o município voltou a solicitar a abertura de mais UTIs. “Uberlândia terá mais 53 respiradores. E vamos abrir mais 10 leitos de UTI no Hospital Municipal nessa semana”, disse o prefeito Odelmo Leão.
 
VACINAÇÃO
 Idosos de 87 a 89 anos que não tomaram a vacina contra a covid-19 devido ao temporal que atingiu Uberlândia há uma semana, no dia 15 de fevereiro, tiveram o atendimento pelo drive-thru reagendado para a tarde desta segunda-feira (22). Seguindo os critérios definidos pelo Ministério da Saúde, além da ordem de cadastros recebidos pelo Portal da Prefeitura e as doses liberadas para a cidade, a Secretaria Municipal de Saúde realizou a imunização nesta tarde, na área de embarque e desembarque de veículos do Centro Administrativo Municipal, localizada na avenida Anselmo Alves dos Santos.

O sistema de drive-thru foi montado para evitar aglomerações. Quem não pôde comparecer ao agendamento devido a dificuldades de locomoção ou por outras questões, deve entrar em contato com a Ouvidoria da Saúde (0800-940-1480). O órgão está responsável por marcar nova data.

Conforme a Prefeitura de Uberlândia recebe novas doses da vacina contra a Covid-19, a aplicação é agendada por mensagem de texto de celular (SMS) junto aos cadastrados no www.uberlandia.mg.gov.br. Para evitar filas desnecessárias, recomenda-se respeitar rigorosamente o horário agendado.

A Prefeitura de Uberlândia ainda alerta para que as pessoas se atentem para o recebimento de mensagens de texto verídicas e compareçam ao ponto de vacinação agendado com cartão de vacina e documento pessoal com foto. 

Matéria atualizada às 20h para acréscimo de informações.

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »