18/02/2021 às 08h05min - Atualizada em 18/02/2021 às 08h05min

HC-UFU anuncia reorganização emergencial para atendimento à Covid-19

Entre as resoluções, está a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19

DA REDAÇÃO
Superintendente do HC-UFU, Nilton Pereira Junior, e o reitor da UFU, Valder Steffen Júnior, já tinham falado sobre a possibilidade de suspensão das cirurgias eletivas em entrevista coletiva no dia 5/2 I Foto: Diário de Uberlândia
O Colegiado Executivo e o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) divulgaram, em nota oficial veiculada na noite desta quarta-feira (17), sete resoluções para reforçar o combate à pandemia do coronavírus em Uberlândia. Entre elas, está a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19.

Inicialmente, serão mais oito leitos, passando de 8 para 16 e, nos próximos dias, esta capacidade será ampliada, com a chegada de profissionais contratados emergencialmente pela Ebserh, informa o HC-UFU.


Ainda de acordo com a nota, estão entre as medidas também a suspensão dos procedimentos cirúrgicos eletivos (agendados) não essenciais, a partir desta quinta-feira (18), e das consultas ambulatoriais e exames eletivos não essenciais, a partir da próxima segunda-feira (22).

No dia 5 de fevereiro, em entrevista coletiva que teve a participação do reitor da UFU, Valder Steffen Júnior, e do superintendente do HC-UFU, Nilton Pereira Junior, o HC-UFU já havia informado que, para disponibilizar mais leitos de UTI para atender pacientes com coronavírus em estado grave, teria que reduzir o número de cirurgias eletivas feitas pelo hospital para redirecionar parte da estrutura já existente.

Todas estas determinações informadas nesta quarta (17) pelo HC-UFU serão reavaliadas de forma contínua, atendendo às determinações das autoridades sanitárias e o cenário epidemiológico e sanitário da região, informa o documento.

Segundo a nota, o Colegiado Executivo e o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do HC-UFU levaram em conta alguns fatores. Um deles foi a piora dos dados epidemiológicos e assistenciais da macrorregião de saúde Triângulo Norte, com a Taxa de Ocupação de leitos de UTI atingindo 100% em vários municípios.

Também levaram em conta o apoio da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, formalizado em reunião na Reitoria da UFU na manhã desta quarta-feira. Assim como a Resolução Nº 7.405 de 12 de fevereiro de 2021 da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, que determina a suspensão de cirurgias e procedimentos cirúrgicos eletivos não essenciais, na rede pública e na rede privada contratada ou conveniada com o SUS.


 
Confira as medidas anunciadas pelo HC-UFU:
 
- Ampliar o número de leitos de UTI exclusivos para Covid-19, passando de 8 para 16 leitos (desde 15/2/2021);

- Ampliar novos leitos com a chegada de profissionais contratados emergencialmente pela Ebserh nos próximos dias;

- Suspender os procedimentos cirúrgicos eletivos não essenciais a partir de 18/2/2021;

- Suspender as consultas ambulatoriais e exames eletivos não essenciais a partir de 22/2/2021;

- Manter os atendimentos de urgência e emergência, cirurgias cardíacas e oncológicas;

- Permitir a presença de apenas um acompanhante durante o período de internação para os casos previstos em lei, desde que este não tenha sintomas respiratórios;

- Proibir visitação de qualquer natureza durante o período de internação.


Matéria atualizada às 8h51 para acréscimo de informações.




 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »