16/02/2021 às 07h13min - Atualizada em 16/02/2021 às 07h13min

Quatro vereadores e um deputado já enfrentaram a Covid neste ano

Vereadora Drika e deputado Luiz Humberto Carneiro estão internados com a doença

FERNANDO NATÁLIO
Quatro vereadores e um deputado estadual de Uberlândia tiveram coronavírus neste ano ou estão com a doença neste momento. A vereadora Drika Protetora dos Animais (Patriota) e o deputado estadual Luiz Humberto Carneiro (PSDB) estão internados com Covid-19. Drika está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), intubada. Luiz Humberto não precisou ser intubado, mas está internado e utiliza oxigênio para ajudar os pulmões. Os vereadores Fabão (Pros), Gilvan Masferrer (Democracia Cristã) e Dandara (PT) já tiveram a enfermidade e se recuperaram.

Segundo a assessoria da vereadora Drika, a situação da parlamentar é delicada, já que ela tem comorbidades, como obesidade e asma. Ainda de acordo com a assessoria da vereadora, a médica que cuida do caso disse, nesta segunda-feira (15), pela manhã, que o estado de saúde de Drika é estável. “Por volta do dia 7 de fevereiro, Drika sentiu indisposição, falta de ar. Primeiro diagnóstico foi pneumonia, esperou alguns dias a pedido do médico, fez o PCR e definiu positivo. Resultado saiu há cinco dias”, informou a assessoria da parlamentar.

No caso do deputado Luiz Humberto Carneiro, de acordo com sua assessoria, ele está internado no Hospital Santa Genoveva desde sábado (13). “O quadro é de estabilidade”, afirmou a assessoria. “Ele testou positivo na última quarta-feira (10) e, a partir de então, está em isolamento. Tomou as medicações indicadas pelos médicos, mas os médicos optaram pela internação pra acompanhar (o paciente) de perto”, completou a assessoria do deputado.

No caso do vereador Fabão (Pros), o parlamentar afirmou que já está recuperado e que retomou as atividades no dia 1º de fevereiro, mas teve muitos sintomas no período em que esteve com a doença. “Apresentei os sintomas a partir do dia 15 (de janeiro), testei positivo no dia 19 e tive muitos sintomas durante os 12 primeiros dias, mas, felizmente, a partir do décimo terceiro dia comecei a me restabelecer. Tive febre, muita tosse, dor no corpo e um pouco de dificuldade de respirar”, explicou.

A vereadora Dandara (PT) também disse que está recuperada da doença, mas foi outra que enfrentou complicações durante o período em que esteve isolada devido ao coronavírus. “Esta doença não é simples e, embora eu tenha me cuidado, seguindo as recomendações médicas, tive complicações pulmonares, inflamação nos brônquios e minha saturação chegou a 90 e precisei ir ao hospital para oxigenação”, disse a parlamentar, que informou não ter sido necessário internar.

“Estou curada, porém, tive sequelas no pulmão, ainda realizo acompanhamento diário com pneumologista e tomo vários remédios para o pulmão”, completou. Por meio de sua assessoria, a vereadora informou que teve a confirmação da doença no dia 21 de janeiro. “Fiquei 14 dias em isolamento e, após este período de tratamento, fiz o teste para confirmar se já não transmitia o vírus, para contagem de anticorpos. Somente assim, retornei o trabalho na Câmara”, disse.

A vereadora Gilvan Masferrer (Democracia Cristã) foi procurada pela reportagem do Diário de Uberlândia, mas não se manifestou até o encerramento desta matéria.

MORTE DE ASSESSORA
No domingo (14), Neide Pereira de Melo Tannús, 61 anos, assessora da vereadora Gilvan Masferrer (Democracia Cristã), morreu em decorrência da Covid-19. Ela estava internada no anexo do Hospital Municipal (Santa Catarina) devido a complicações da doença. Neide Tannús já havia trabalhado como assessora dos ex-vereadores Tenente Lúcio, Dr. Mário Milken e Dra. Flávia Carvalho. Ela foi sepultada no Cemitério Campo do Bom Pastor.

ENTREVISTA
Em entrevista a uma rádio da cidade, o vereador Sérgio do Bom Preço (PP), presidente da Câmara Municipal de Uberlândia, afirmou que a vereadora Gilvan Masferrer (Democracia Cristã), que teve Covid-19, inicialmente, não queria se afastar dos trabalhos na Câmara. Disse, ainda, que teve que acionar a Procuradoria da Casa, que advertiu a vereadora pra fazer o teste e foi aí que ela se afastou, mas já estava com sintomas.

A reportagem do Diário tentou contato com o presidente do Legislativo municipal, para confirmar essa informação, mas não conseguiu falar com ele. O Diário também questionou a Câmara, através de sua assessoria de comunicação, mas a Câmara não quis se manifestar sobre o episódio.

VEREADORES SEM MÁSCARA
Na última semana, a vereadora Dandara (PT) reclamou, na tribuna da Câmara, que tinham vereadores que estavam no plenário sem máscara. Nesta segunda-feira (15), em entrevista ao Diário, a parlamentar voltou a fazer o apontamento.

“Há vereadores que, realmente, não utilizam a máscara adequadamente, ou não se atentam às regras de distanciamento e colocam o uso da máscara no âmbito da "escolha". Não é uma escolha. De acordo com a Lei Ordinária 01346/2020, aprovada em abril do ano passado, nesta Casa, o uso da máscara de proteção em estabelecimentos públicos é obrigatório. A pandemia de Covid-19 é séria, temos que redobrar cuidados com proteção e dar exemplo para a população”, disse. Questionada sobre esse assunto pela reportagem do Diário, a Câmara Municipal, através da assessoria de comunicação, não se manifestou.

CÂMARA
O vereador Sérgio do Bom Preço (PP), presidente da Câmara Municipal de Uberlândia, determinou no final da tarde desta segunda-feira (15), que, em função dos casos de Covid-19 detectados entre assessores e vereadores, inclusive com um óbito ocorrido no sábado passado (12) de uma assessora parlamentar, o agendamento de uma sanitização de todo o edifício sede do Poder Legislativo, interno e externo, para esta terça-feira (16), a partir das 11h. Após este horário, o expediente será encerrado na Câmara de Vereadores e retornará na quarta-feira (17), às 12 horas.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »