03/02/2021 às 12h01min - Atualizada em 03/02/2021 às 12h01min

Indústria puxa reação e Uberlândia cria 3 mil novos empregos em 2020

Forte recuperação no segundo semestre marcou o desempenho da cidade no mercado de trabalho no ano passado

FERNANDO NATÁLIO
Indústria teve destaque com 1.902 oportunidades geradas I Cleiton Borges/PMU
Impulsionado pela indústria e com forte recuperação no segundo semestre, o município de Uberlândia teve saldo positivo na geração de empregos em 2020. Mesmo com a pandemia do coronavírus, a cidade registrou a criação de 3.053 novos postos de trabalho.

Divulgado pelo Ministério da Economia na última quinta-feira (28), o balanço do Cadastro Geral e Empregados e Desempregados (Caged) mostrou que somente o setor da indústria foi responsável por 1.902 das pouco mais de 3 mil vagas criadas em Uberlândia no ano passado.

Para a pesquisadora e economista do Centro de Pesquisas Econômico-Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes-UFU), Ester William Ferreira, dois segmentos da indústria foram decisivos nesse bom desempenho do setor. “As indústrias ligadas ao beneficiamento de produtos agrícolas e à produção de artigos de higiene pessoal foram as que mais influenciaram nesse resultado”, apontou a economista.

Ainda de acordo com o balanço do Caged, outros setores que se destacaram positivamente na geração de empregos na cidade foram o de serviços, com 1.030 novas vagas de emprego, e agropecuária, com 325 postos de trabalho criados em 2020.

“A agropecuária teve significativa melhora de setembro em diante no município. E o setor de serviços, em Uberlândia, apresentou saldo positivo, na contramão de Minas e do Brasil, que tiveram números negativos nessa área”, destacou a especialista.
 
DESEMPENHO NEGATIVO
 
Já o comércio, com a pandemia da covid-19 e as restrições impostas durante meses para evitar a disseminação da doença, teve desempenho negativo no mercado de trabalho de Uberlândia em 2020. Os dados do Caged apontam a perda de 374 postos de trabalho no setor, no ano passado. Segundo o balanço divulgado, foram 22.175 admissões ante 22.550 demissões neste período de 12 meses.
 
REAÇÃO NO 2º SEMESTRE
 
Entre os meses de julho e dezembro de 2020, Uberlândia teve saldo positivo de 7.617 vagas de emprego, enquanto entre março e junho do mesmo ano, período inicial da pandemia do coronavírus e com maior adesão ao isolamento, a cidade teve o fechamento de 5.418 postos de trabalho.

O resultado, de acordo com a pesquisadora e economista do Centro de Pesquisas Econômico-Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes-UFU), mostra a forte recuperação no mercado de trabalho registrada pelo município no segundo semestre.

“Percebemos que um dos fatores que levaram a essa recuperação da economia foi o auxílio emergencial. Com ele, muitas pessoas fizeram compras, em um movimento que faz a economia girar e, consequentemente, voltar a gerar empregos”, explicou.

“Então, a cidade, como o país, ainda estava sob o efeito desse recurso que, agora, acabou. Por isso, temos que esperar os próximos meses para saber se essa recuperação econômica é definitiva ou se foi momentânea”, finalizou. 




VEJA TAMBÉM:

Boletim aponta 492 novos casos do coronavírus em Uberlândia

 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »