13/01/2021 às 14h02min - Atualizada em 13/01/2021 às 14h02min

Hemocentro de Uberlândia opera com estoque mínimo

Número de doadores caiu 60% desde o início da pandemia

IGOR MARTINS
Estoque está em baixa para todos os tipos sanguíneos | Foto: Divulgação

O Hemocentro de Uberlândia tem sofrido com a queda no fluxo de doações de sangue. De acordo com a captadora do local, Patrícia Fernandes, o número de doadores caiu 60% desde o início da pandemia, o que levou a uma situação crítica, uma vez que o banco sanguíneo opera atualmente com estoque mínimo, suficiente para fornecer sangue por apenas três ou quatro dias.

Em junho de 2020, o Diário noticiou a queda no comparecimento de doadores. Segundo Patrícia, o número de bolsas de sangue captadas tem caído desde então. “O número de doadores oscila muito. Tem época que até dá uma melhorada. A comunidade faz campanhas e isso traz reflexos muito positivos. Nós estamos enfrentando uma grande dificuldade com a pandemia”, disse.

Os estoques estão em baixa para todos os tipos sanguíneos, incluindo o O+, O-, A+ e a A-. O reflexo da queda de doações resulta no cancelamento ou adiamento de cirurgias de pacientes que precisam de uma transfusão sanguínea com urgência. “Nós fazemos um pedido que é muito importante à população. Não temos outra forma de captar sangue a não ser pela doação. É uma ação que pode salvar várias vidas”, relatou Patrícia.

Com o objetivo de aumentar o comparecimento durante o momento pandêmico, o Hemocentro de Uberlândia alterou seus horários de funcionamento. A partir de agora, o espaço está aberto de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h. O local também abre no segundo e último sábado de cada mês.
 
DOADOR ASSÍDUO
A pandemia não atrapalhou a rotina de doação de sangue do farmacêutico Leles José de Lima. Doador assíduo há aproximadamente 15 anos, o uberlandense de 44 anos compareceu no Hemocentro seis vezes em 2020. “A pandemia não me impediu de ser solidário. Doar sangue é um ato de amor, de ser voluntário. Não dói, não prejudica a sua saúde e ainda salva vidas”, falou em entrevista ao Diário.

Além de doar sangue, o farmacêutico também é doador de plaquetas. Segundo Lima, é importante que a população uberlandense siga frequentando o Hemocentro para não comprometer a saúde de pacientes em necessidade. Ele conta que já viveu um momento de grande emoção, quando encontrou uma parente de um homem que já recebeu uma transfusão de plaqueta.

“Foi emocionante. A mulher era esposa de um rapaz hemofílico, que precisa de transfusão de plaquetas. Esse encontro me emocionou muito. O nosso apelo sai do fundo do coração. Se você tem condição de ser doador, procure o Hemocentro e torne isso um hábito na sua vida. Ser solidário não é uma obrigação, nós fazemos por entusiasmo. Torne-se um voluntário e salve vidas”, pediu Leles, adiantando ainda que se voluntariou como um doador de medula óssea recentemente.
 
QUEM PODE DOAR
Para fazer a doação, é necessário pesar no mínimo 50 kg, ter entre 18 e 60 anos e estar em boas condições de saúde. Pessoas com idade entre 16 e 17 também podem doar com autorização do responsável legal. Durante a pandemia, a orientação é que idosos com mais de 60 anos não participem. 

O Hemocentro também orienta a pessoas que tiveram ou tem sintomas gripais ou foram diagnosticadas com Covid-19 aguardem pelo menos 30 dias para doar, desde que não haja sequelas da doença. Quem teve contato com pacientes ou suspeitos da doença, também precisa aguardar 14 dias para fazer a doação e não apresentar sintomas.

De acordo com a captadora Patrícia Fernandes, a unidade consegue atender, de segunda a sexta-feira, a 85 agendamentos pela manhã.

Os agendamentos e escolhas de horários podem ser feitos pelo site do Hemominas ou pelo APP MGapp - Cidadão. O atendimento na unidade dura em média uma hora e uma única doação pode salvar até quatro vidas. Mais informações pelo telefone: (34) 3088-9200.


Horário de funcionamento do Hemocentro:

• Segunda a sexta-feira: 7h às 12h (*limitação de senhas/Agendamento
• Segundo e último sábado do mês: 7h às 12h (*limitação de senhas/Agendamento)




VEJA TAMBÉM:

Secretaria de Saúde confirma mais 451 casos e dois óbitos pela Covid-19



 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »