16/12/2020 às 08h00min - Atualizada em 16/12/2020 às 08h00min

Beatriz Rocha lança seu primeiro livro de poesias

‘A Mulher Grande’ está em pré-venda na internet até quinta-feira (17)

IGOR MARTINS
Beatriz Rocha é historiadora e educadora social | Foto: Arquivo Pessoal

Debater temas sobre o corpo, sexo, gênero, afetos e todas as outras questões que surgem dessa área. Este é o objetivo do livro de poesias “A Mulher Grande”, escrito por Beatriz Rocha e que se encontra em pré-venda até esta quinta-feira (17), por meio de financiamento coletivo da internet.

O primeiro livro da vida profissional de Beatriz trata sobre os encontros e desencontros de um corpo que tenta nascer ao se perceber quanto existente e possível, trazendo vivências sobre como é ter um corpo que carrega uma marca. A obra está sendo publicada pela editora Urutau, de São Paulo, cujo catálogo é voltado majoritariamente para a poesia contemporânea.

O trabalho da paulista nascida em Piracicaba (SP) compõe a coleção LGBT “Mil Tons de Escrita”, que possui outros 18 títulos. “O livro é composto por poemas que eu escrevo desde 2018. Foram poemas escritos sem intenção inicial de publicação. Foram escritos por necessidade, vontade, desejo de escrever. Eu vi uma temática central, que foi a questão do corpo, e o livro foi feito por conta disso”, disse em entrevista ao Diário.

A historiadora e educadora social contou que o livro trata do cotidiano, falando sobre experiências e pessoas. Mesmo integrando uma coleção LGBT, Rocha acredita que “A Mulher Grande” é um livro para todas as pessoas. “Ele [o livro] não vai interessar só a pessoas LGBT ou mulheres. Ele foca em temáticas universais, toca na questão da sensibilidade humana. São poemas escritos em inúmeros lugares. São poemas escritos em sala de aula, no ponto de ônibus. Não me considero uma poeta mulher. Me considero uma poeta e ponto”, falou.

Ainda durante o contato com a reportagem, Beatriz Rocha disse que desde pequena é apaixonada pela escrita. De acordo com ela, sua infância foi marcada por escrever cartas para sua mãe e, logo que foi alfabetizada, se apaixonou pela área e sempre teve o sonho e a vontade de lançar um livro próprio.

“Eu percebi que eu podia compartilhar meus poemas com as pessoas. Comecei a pensar que talvez seria legal eu mostrar coisas minhas. “A Mulher Grande” fala sobre um processo de tomada de consciência sobre a corporeidade. Tive esse impulso de querer ser, falar que eu sou uma pessoa, que eu sou uma materialidade. Resolvi tomar coragem e compartilhar isso com o mundo”, analisou a escritora, que vive em Uberlândia há dois anos.
 
PRÉ-VENDA
A pré-venda de “A Mulher Grande” iniciou em novembro e segue até o dia 17 de dezembro, com a arrecadação primária definindo o número de tiragens iniciais. Até a publicação desta reportagem, o livro já havia arrecadado R$ 4.605, suficiente para o lançamento da produção e com a possibilidade de chegar a 150 tiragens, caso a meta seja alcançada até a data final.

O e-book custa R$ 20 e o livro físico R$ 50. A comercialização do livro ocorre pelo site www.benfeitoria.com/mulher. Após os livros chegarem àqueles que adquiriram com exclusividade na pré-venda, o lançamento oficial se dará em maio de 2021, quando ocorrerá a comercialização em livrarias e no site da editora.


VEJA TAMBÉM:

Artistas de Uberlândia falam sobre prejuízos na pandemia


Festival Maestro Quianzala segue até 20 de dezembro



 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »