06/11/2020 às 18h34min - Atualizada em 06/11/2020 às 18h34min

Jovem é preso após sequestrar cão e cometer abuso psicológico contra a ex

Autor também gravou vídeo torturando animal e vai responder por maus-tratos; vítima de violência doméstica falou sobre o caso ao Diário de Uberlândia

DHIEGO BORGES
Cão foi resgatado pela PC de Goiás e entregue à dona | Foto: Polícia Civil/Divulgação
A Polícia Civil (PC) de Uberlândia, em uma ação conjunta com a Polícia Militar do estado de Goiás e o Ministério Público Estadual (MPE), conseguiu prender um jovem de 29 anos que sequestrou o cachorro da ex-companheira para fazer ameaças contra ela. Tiago Rosário Marques, que está sendo acusado de violência doméstica, maus-tratos a animais e porte ilegal de arma de fogo, foi localizado após procurar atendimento médico na cidade de Cumari (GO), que fica próxima ao município de Catalão (GO). 

De acordo com o delegado da Polícia Civil Marcos Tadeu, o suspeito gravou um vídeo torturando o animal e fazendo ameaças à ex-companheira na tentativa de persuadi-la a retomar o relacionamelnto. As imagens chegaram ao promotor de Justiça do Meio Ambiente, Breno Lintz, que repassou o conteúdo à Polícia Civil, que iniciou a investigação para localizar o autor.

As ameaças contra a vítima prosseguiram. Em outro vídeo encaminhado à tia da ex-companheira, Tiago registra o momento em que atira contra o ombro, ameaçando tirar a própria vida, caso ela não voltasse com ele. Foi a partir desse fato que o autor foi localizado pela polícia, como explica o delegado Marcos Tadeu.

“Descobrimos que ele estava no interior de Goiás, onde acabou se acidentando ao manusear uma arma de fogo. Ao sofrer o acidente, nós avisamos as cidades da região e os postos de saúde, que nos retornaram o contato. Nesse meio tempo, o Ministério Público já havia pedido a prisão preventiva contra ele em razão da violência doméstica. Com esse mandado de prisão e o mandado de busca e apreensão do animal, conseguimos prendê-lo e achar o cachorrinho”, destacou o delegado. 


AMEAÇAS CONSTANTES 
Em entrevista ao Diário de Uberlândia, a vítima Leidiane Aparecida Oliveira Santos, de 35 anos, contou que vinha recebendo constantes ameaças do ex-companheiro e que fez várias denúncias contra ele.

Leidiane e Tiago viviam juntos há aproximadamente um ano e meio. Há cerca de um mês, ela decidiu colocar um fim à relação, que segundo ela era bastante conturbada. Tiago não aceitou o término e começou a enviar mensagens com ameaças. Ainda de acordo com Leidiane, o ex-companheiro chegou a quebrar o portão da casa dela por várias vezes.
 
Mulher era ameaçada através de mensagens no WhatsApp | Foto: Arquivo pessoal

No relato feito à reportagem, a vítima disse que Tiago implicava com o cachorro, de nome Digo, que foi um presente de um ex-namorado de Leidiane. “Ele implicava por causa do meu ex, chegou a ir na casa dele ameaçar”, contou.

Por conta das brigas constantes, Leidiane vinha tentando a separação há um ano. “No começo ele não me batia, quando a gente brigava, ele me apertava, me segurava. Eu revidava e ele tirava fotos e me ameaçava de entrar na Justiça contra mim”, revelou.

Em um dos desentendimentos mais sérios, em julho deste ano, Leidiane e Tiago chegaram a ficar presos em Goiandira (GO), onde moraram por um mês.

 
“Eu peguei coisas da ex dele no celular e disse que voltaria para Uberlândia. Ele apelou e tentou quebrar meu celular. Me protegi e mordi a mão dele. Ele mordeu meu ombro e quando chegamos na delegacia ele disse que eu tentei matar ele com uma faca. Eu realmente peguei a faca, mas não cheguei a encostar nele, porque ele fugiu para a irmã dele. Acabei sendo presa também” contou.

O SEQUESTRO
No dia 16 de outubro, ela fez uma denúncia pedindo uma medida protetiva contra o ex, que não poderia mais se aproximar dela ou entrar em contato. Nesta semana, enquanto Leidiane trabalhava na cidade de Campos Altos (MG), Tiago fez novas ameaças à ex-companheira, que fez um boletim de ocorrência relatando o fato.

Na tentativa de chamar a atenção da ex, que já não respondia mais as mensagens, Tiago aproveitou a ausência de Leidiane para entrar na casa dela, em Uberlândia, e sequestrar o cachorro para fazer chantagens. “Ele sempre pulava o muro ou tirava o portão do lugar. Escoramos o portão, mas ele já tinha feito um buraco no muro e no que eu voltei o cachorro não estava aqui mais. Então ele me falou que estava com o cãozinho e só ia devolver se eu voltasse. Ele sabia que sem o cachorro ele não iria mais conseguir falar comigo”, contou.

De acordo com a vítima, o suspeito enviava mensagens e vídeos maltratando o cachorro. Foram duas semanas sem o animal, até que Leidiane conseguiu recuperar o Digo, após a prisão do suspeito no fim da tarde desta quinta-feira (5).

Leidiane também contou à reportagem que depois que atirou contra si, Tiago chegou a enviar mensagens para a vítima pedindo que ela o ajudasse a retirar a bala, mas acabou sendo preso ao procurar atendimento em um posto de saúde em Goiás. “Ele ligou por chamada de vídeo para a minha tia, que mora em Brasília, e falou pra ela que como eu não o queria mais, ele iria se matar. Então ele pegou a arma e atirou contra o ombro. Depois ele me mandou um áudio dizendo: está vendo o que eu fiz por você?”, revelou.

O delegado da Polícia Civil Marcos Tadeu disse que o suspeito será indiciado por violência doméstica, posse ilegal de arma de fogo e maus-tratos a animais. Ele será encaminhado ao presídio Jacy de Assis, em Uberlândia.

O promotor de Justiça do Meio Ambiente, Breno Lintz, destacou que o suspeito deve responder ao crime de maus-tratos de acordo com a nova legislação dada pela lei 14.064, sancionada em setembro, que aumenta as penas para infratores.

 
“Ele já enquadra na nova lei, que prevê uma pena de 2 a 5 anos. Além disso, ele ainda tem a Lei Maria da Penha, porque o que ele praticava era tortura psicológica contra a companheira, maltratando o animal. Então ele tem uma situação mais complexa. Agora que ele foi preso, está só normalizando o inquérito e já temos provas suficientes para oferecimento da denúncia contra ele”, disse o promotor. 

Leidiane recuperou o animal após a prisão do criminoso em Catalão | Foto: Polícia Civil/Divulgação

VEJA TAMBÉM:

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »