07/11/2020 às 10h52min - Atualizada em 07/11/2020 às 10h52min

Miniestações para monitoramento climático devem começar a funcionar neste mês

Projeto da Prefeitura de Uberlândia e UFU tem como objetivo emitir alertas sobre o tempo à população e antecipar ações de segurança durante período chuvoso

BRUNA MERLIN
São 40 miniestações que estão posicionadas em pontos estratégicos da zona urbana e rural da cidade | Foto: PMU/Divulgação
As instalações das miniestações já estão em fase final para começarem a funcionar ainda neste mês de novembro em Uberlândia. O sistema de monitoramento climático faz parte do projeto ClimaUdi criado pelo Município em parceria com o Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

São 40 miniestações que estão posicionadas em pontos estratégicos da zona urbana e rural da cidade. Todas terão a capacidade de coletar informações diárias sobre os índices pluviométricos, temperatura, velocidade e direção dos ventos.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, o capitão da PM João Batista Afonso, os dados serão direcionados à universidade que fará o estudo e curadoria deles. Em seguida, eles serão encaminhados aos órgãos de segurança como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, além da própria Defesa Civil.

“Com esses dados em mãos, nós iremos conseguir emitir alertas e avisos à população em relação ao tempo de forma rápida, evitando surpresas e minimizando os impactos do clima na rotina dos cidadãos. Os moradores do município ficarão sabendo mais detalhes sobre as tempestades, temperaturas e também a umidade relativa do ar”, detalhou.

As informações coletadas pelas miniestações também irão ajudar na antecipação de ações e estratégias de segurança por parte dos órgãos competentes em período de fortes chuvas que proporcionam alagamentos e enxurradas em vias da cidade. O objetivo é tentar evitar transtornos e acidentes nessas regiões.

“Podemos pegar o exemplo da avenida Rondon Pacheco. Minisestações localizadas no alto dos bairros Tibery e Custódio Pereira irão nos dizer a quantidade de chuva que está caindo e se há chances de um alagamento. Sendo assim, podemos preparar ações como bloqueio de vias e alertar a população para evitar a região”, disse.

Confira abaixo quais são os pontos que os equipamentos estão instalados.
  • Coordenadoria de Defesa Civil - Distrito Industrial
  • Escola Municipal Afrânio Rodrigues da Cunha - Jardim Brasília
  • EMEI Profº. Sérgio Aparecido da Silva - Jardim América II
  • EMEI Eurípedes Rocha - Roosevelt
  • Escola Municipal Professora Carlota de Andrade Marquez - Jardim Célia
  • Parque do Sabiá - Tibery
  • Escola Municipal Hilda Leão Carneiro - Morumbi
  • Escola Municipal Milton de Magalhães Porto - Segismundo Pereira
  • Escola Municipal Presidente Itamar Franco - Shopping Park
  • EMEI Professora Olívia Calábria - Nova Uberlândia
  • EMEI Professora Stela Maria de Paiva Carrijo - Lídice
  • Escola Municipal Professor Joel Cupertino - Dom Almir
  • Escola Municipal Oswaldo Gonçalves Vieira - Custódio Pereira
  • Parque Santa Luzia - Santa Luzia
  • EMEI Bairro Martins - Martins
  • Serviços Urbanos - Brasil
  • EMEI do Bairro Tocantins - Tocantins
  • Departamento Municipal de Água e Esgoto - Karaíba
  • EMEI Professora Clesilda Alves Rosa - Jardim Holanda
  • EMEI do Bairro Mansour - Mansour
  • Departamento de Operação e Manutenção - Planalto
  • Escola Municipal Freitas Azevedo - Morada Nova
  • FERUB - Chácaras Tubalina
  • FERUB - BR 050 (Saída para Araguari)
  • Escola Municipal Josiany França - Jardim Canaã
  • Escola Municipal do Bairro Shopping Park - Shopping Park
  • Coordenadoria de Defesa Civil - Distrito Industrial
  • Escola Municipal Professor Jacy de Assis - Aurora
  • Escola Municipal dos Morenos (Estrada do Pau Furado)
  • Escola Municipal José Maria da Fonseca - Distrito Cruzeiro dos Peixotos
  • Escola Municipal Emílio Ribas - BR 050
  • Posto Policial PMMG - Miraporanga
  • ETA Cachoeira do Sucupira
  • Escola Municipal Olhos D’Água - BR 365
  • Escola Municipal Antônio Martins - Distrito Martinésia
  • Escola Municipal Sebastião Rangel - Distrito Tapuirama
  • Escola Municipal Emílio Ribas - BR 050,
  • EMEI Professora Stela Maria de Paiva Carrijo - Lídice
  • Uberlândia Tênis Clube (UTC) - Centro
  • 9ª RISP - Jardim Patrícia
  • FERUB - Chácaras Tubalina
  • Escola Municipal Professor Domingos Pimentel - Santa Mônica
  • Escola Municipal Professora Orlanda Neves Strack - Minas Gerais
  • CEMEPE - Brasil
NOVAS MINIESTAÇÕES
Ainda de acordo com o capitão Afonso, o projeto ClimaUdi será ampliado com o passar do tempo. A intenção é que novas miniestações sejam implantadas em diversos outros pontos da cidade, principalmente na zona rural para auxiliar os produtos rurais. 

“A segunda etapa do projeto também consiste em instalar sensores nas galerias que proporcionam o alagamento de ruas e avenidas. Esses sensores irão supervisionar o volume de água nesses locais e emitir alertas sobre possíveis alagamentos”, complementou o coordenador da Defesa Civil. 

RECOMENDAÇÃO
Em dezembro do ano passado, o Ministério Público Estadual (MPE), por meio da Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, protocolou uma recomendação à Prefeitura de Uberlândia solicitando a instalação de sistemas de alertas de risco de desastres naturais  e monitoramento em épocas de chuvas, conforme está previsto no Artigo 5° da Lei 12.608/2012.

Na época, fortes chuvas atingiram a cidade e causaram transtornos em diversas regiões como alagamentos de ruas, quedas de árvores e acidentes envolvendo pedestres e veículos. A intenção do MPE era que a Prefeitura emitisse avisos antecipados à população para evitar esses prejuízos e assegurar a segurança dos cidadãos. 

A instalação das miniestações começou em outubro deste ano. Os equipamentos foram adquiridos através do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep) por meio de recurso repassado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).


VEJA TAMBÉM:
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »