20/10/2020 às 17h50min - Atualizada em 20/10/2020 às 17h50min

Uberlândia ocupa 1º lugar no Ranking Municipal do Saneamento Básico

Entretanto, cidade perde para outras cidades em universalização do serviço e gestão; pesquisa foi feita com 57 municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

BRUNA MERLIN
O Centro de Estudos, Pesquisas e Projetos Econômico-Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes/UFU) junto ao Núcleo de Economia Social e do Trabalho (Nest) divulgou o Ranking Municipal do Saneamento Básico das cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. O município de Uberlândia ocupa o 1º lugar entre as 57 cidades analisadas.

O ranking foi desenvolvido com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) dos Serviços de Água e Esgoto (SNIS-AE) e de Resíduos Sólidos (SNIS-RS), que estão sob responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). As informações utilizadas referem-se ao ano 2018, mas que foram divulgadas somente neste ano.  

Segundo um dos desenvolvedores da pesquisa, Welber Oliveira, o documento tem como objetivo apresentar ao poder público e a população a situação do serviço nos municípios, possibilitando traçar planos de possíveis melhorias. “Além de publicar, nós enviamos o levantamento às prefeituras municipais e aos comitês de bacias hidrográficas” explicou ele. 

A pesquisa analisou três modalidades do serviço que são: ranking da universalização de acesso, ranking da qualidade de serviços e ranking da gestão. Quando somadas, apresentam o lugar ocupado por cada cidade no Ranking Municipal de Saneamento Básico. Veja abaixo os resultados. 

Ranking da universalização de acesso
Essa etapa analisa como está a disponibilidade dos serviços de saneamento básico a toda a população do município. Uberlândia aparece em 3º lugar, atrás de Monte Carmelo, Patrocínio e Uberaba. 


“Ainda existem pessoas que não conseguem ter acesso ao serviço oferecido pelas companhias e autarquias. É um ponto muito importante de se analisar já que se trata de um serviço público”, explicou Welber Oliveira.

Ranking da qualidade de serviços
Nesta modalidade, a cidade de Uberlândia também ficou em 3º lugar. Os municípios de Ituiutaba e Araxá ocuparam o 1º e 2º lugar, respectivamente. 


“Nesta etapa é analisado o tratamento de esgoto, destinação final e adequada de resíduos sólidos, o acesso a coleta seletiva e outros elementos”, complementou um dos responsáveis pela pesquisa. 

Ranking de gestão
De acordo com o documento, o ranking de gestão analisa a produtividade, o plano municipal de saneamento básico, o investimento e arrecadação e também a gestão integrada de resíduos sólidos. Desta vez, Uberlândia ocupou 12º posição, enquanto as cidades de Lagoa Grande, Planura e Patos de Minas ocuparam os três primeiros lugares. 


Ranking Municipal do Saneamento Básico
Após analisar todas as modalidades e realizar a média de pontuações, foi possível encontrar a posição de cada município no Ranking Municipal do Saneamento Básico. Apesar de apresentar algumas falhas em alguns sistemas de avaliação, o serviço de Uberlândia é considerado bom e ocupou o 1º lugar da lista com uma pontuação de 8,81.

“Uberlândia é um modelo regional e nacional. O serviço aqui tem muita qualidade, mesmo que algumas coisas não funcionem 100%”, ressaltou Welber.
 
Em segundo e terceiro lugar ficaram as cidades de Ituiutaba e Araxá com 8,78 e 8,73 pontos, respectivamente. Confira abaixo a pontuação dos outros municípios. 




 

VEJA TAMBÉM:

Uberlândia confirma mais 229 casos do novo coronavírus


Pista de caminhada do Parque do Sabiá volta a funcionar aos sábados
 


 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »