14/07/2020 às 10h33min - Atualizada em 14/07/2020 às 10h33min

Horta em casa é alternativa para driblar tédio da quarentena e melhorar a saúde

Moradores de Uberlândia estão se rendendo à ideia e abrindo espaços para hortaliças e temperos

DA REDAÇÃO
Camila Palazzo abriu um espaço para a horta na sacada do apartamento onde mora, no bairro Saraiva | Foto: Divulgação
O período de isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus trouxe às pessoas a oportunidade de se reinventar e praticar novas atividades dentro de casa. A criação de hortas está sendo uma das opções para melhorar a saúde e driblar o tédio e as preocupações comuns nesse momento difícil. 

A acupunturista, Camila Palazzo se rendeu à ideia e abriu um espaço para a horta na sacada do apartamento onde mora, no bairro Saraiva, em Uberlândia. Em vários vasinhos, ela planta desde hortelã, cebolinha, alecrim, couve e espinafre, a tomate, pimentão, cenoura, beterraba e até morangos. “Eu tinha uma horta enorme quando morava em casa. Eu acho uma delícia mexer na terra. Como cresci na fazenda da minha avó, quero que minha filha tenha essa mesma experiência. É recompensador acompanhar o crescimento da planta e depois comer um alimento sem veneno. Quem não tem horta porque mora em apartamento é só desculpa, porque tem jeito e muito”, disse ela.

O perito judicial Derlei Cruz tem em casa o que ele chama de laboratório ecossistêmico de sustentabilidade, com horta, pomar, minhocário e composteira. Como mora sozinho, ele precisa distribuir as frutas, hortaliças e fitoterápicos entre a vizinhança. Aos 69 anos e trabalhando em home office, o quintal de casa é a companhia que ele tem durante a quarentena. “

É o ar que eu respiro. Sem que você faça nada, o meio ambiente já te oferece algo. Se você fizer, ele te agradece em dobro. Tem um troca de energia. Uma horta te dá condições para amenizar a depressão e o estresse. Agora, na pandemia, temos o todo tempo do mundo e você poder ter uma horta em uma garrafa PET. Basta terra, sol, água e bom humor, senão a planta seca”, disse Derlei. 

Como ter uma horta
Engenheiro ambiental, Felipe Tavares dá dicas para ter uma hora em casa | Foto: Divulgação


Para quem tem pouca ou nenhuma experiência, o engenheiro ambiental, especialista em orgânicos e responsável pela Horta Lá De Casa, um projeto desenvolvido pela ONG Ação Moradia em parceria com a ITV Urbanismo no bairro Novo Mundo, Felipe Tavares sugere começar pelo mais fácil, como algumas hortaliças, temperos, arbustos e chás, como alface, rúcula, alecrim, cebolinha, salsinha, manjericão, sálvia, tomilho, jiló, beringela e erva cidreira. 

“Qualquer pedacinho de terra serve, desde que bata sol em um período do dia. Eu recomendo plantar aquilo que você vai ter por mais tempo, porque aí é só você manter bem adubado e com água. A couve, por exemplo, dura bastante tempo”, afirmou o especialista. 

O primeiro passo é conseguir mudas pequenas em viveiros e afofar a terra, com a ajuda de uma ferramenta, como uma enxada, por exemplo. Nas lojas especializados, também são vendidos compostos orgânicos ou terras vegetais já adubadas. “Depois de plantar a mudinha, aduba com bastante composto ou esterco. Tem que irrigar uma vez por dia ou duas vezes, quando o tempo estiver muito seco. Se plantar em vasos, é importante que tenham drenagem, para a água passar e a planta não fica encharcada”, afirmou Felipe Tavares. 

5 passos para ter uma horta
1 - O local deverá receber luz solar pelo menos em um período do dia e não ter muito vento. A dica é ir tentando, usando alguma tela de proteção para reduzir o vento e o sol excessivo, ou outras espécies maiores, como arbustos, que sirvam de barreira.

2 – É preciso um pedaço de terra fofa e bem adubada, mas se não houver espaço, vasos e jardineiras são uma boa opção. É possível plantar na sacada do apartamento ou transformar uma parede em uma horta vertical.

3 – Para manter a terra, é necessário esterco ou diversos adubos orgânicos feitos com o próprio lixo orgânico, com cascas de frutas e ovos, entre outros. Em lojas especializadas se encontra compostos orgânicos ou terras vegetais já adubadas. 

4 – Irrigue sua horta pelo menos uma vez ao dia. Em períodos secos é melhor que molhe duas vezes. Se a planta estiver em vasos, é preciso que o recipiente tenha drenagem para a terra não ficar encharcada. 

5 – Opte por espécies mais fáceis, se não tem experiência. As sugestões são algumas hortaliças, temperos, arbustos e chás, como alface, rúcula, alecrim, cebolinha, salsinha, manjericão, sálvia, tomilho, jiló, beringela e erva cidreira.












 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »