29/05/2020 às 17h11min - Atualizada em 29/05/2020 às 17h24min

Com mais de 1 mil casos, Município faz novo alerta em razão da Covid-19

Prefeito Odelmo Leão afirma que aumento no índice de contágio é reflexo da reabertura do comércio; taxa de ocupação de UTIs em Uberlândia preocupa

BRUNA MERLIN E CAROLINE ALEIXO
Prefeito Odelmo Leão e secretário Gladstone Rodrigues falaram sobre o assunto em coletiva nesta sexta (29) | Foto: Reprodução/Facebook

A cidade de Uberlândia contabilizou, nesta sexta-feira (29), 1.032 casos confirmados para a Covid-19. Já o número de mortes atestadas para a doença subiu para 20. A informação foi repassada pelo prefeito Odelmo Leão durante uma coletiva de imprensa realizada nesta tarde e transmitida pelas redes sociais.
 

Em virtude da quantidade de casos e óbitos confirmados, a taxa de letalidade da doença na cidade é de 1,9%. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a 20ª vítima da Covid-19 trata-se de uma idosa de 90 anos que estava internada na rede municipal de saúde.

 

Cinco mortes seguem em investigação no município. A quantidade de casos suspeitos aumentou para 3.620. Por fim, o levantamento municipal mostra que outras 4.165 notificações registradas como prováveis testaram negativo para a contaminação do vírus. 


O chefe do Executivo atribuiu o aumento no índice de contágio à reabertura gradual do comércio, no último dia 27 de abril, e não descartou decretar o fechamento caso a população não se conscientize sobre as medidas anteriormente recomendadas como o isolamento social e distanciamento de no mínimo dois metros para evitar aglomerações.
 

"Se for necessário, eu fecho tudo de novo. Eu tenho que ter a minha responsabilidade e eu não espero ver nossa população morrendo por falta de UTI e respiradores. Porque se não deu para entender até agora, essa doença mata. E ela não tem matado só idoso não, vários jovens também já morreram. Então nós temos que evitar", disse. 

 

UTIs
Ainda durante o pronunciamento, Odelmo demonstrou preocupação com a taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e informou que 97% d
os leitos na rede municipal estão ocupados. Além disso, os leitos disponibilizados pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) estão lotados com pacientes da cidade e região.

"
A Prefeitura tem feito a sua parte. Por exemplo, nós temos testado aqui quase 800 pessoas por cada 100 mil habitantes, o estado de Minas tem testado em média 74 por 100 mil habitantes. Então esse momento é o momento em que eu volto a fazer um apelo: se não houver a colaboração da população para enfrentar esse vírus, nós teremos que tomar atitudes drásticas", comentou. 
 

O boletim epidemiológico divulgado pela SMS informa que 60 pessoas com sintomas da enfermidade estão internadas em unidades públicas e privadas de saúde. Dessas, 28 estão hospitalizadas em UTIs e 32 em leitos de enfermaria.

 

Para tentar normalizar o colapso na saúde municipal, a Prefeitura recebeu um empréstimo de seis monitores para montar novas UTIs no Hospital Santa Catarina que, atualmente, tem somente dois leitos disponíveis. Segundo o secretário de Saúde, Gladstone Rodrigues da Cunha Filho, elas já estarão disponíveis à população a partir deste fim de semana. 

 

Gladstone ressaltou ainda que o Município já comprou mais 10 monitores importados que ainda não chegaram na cidade. Conforme dito por ele, os equipamentos também serão instalados no Hospital Santa Catarina. 

 

“Precisamos ter estrutura no sistema de saúde neste momento e pedimos a colaboração da população para isso. Com a reabertura do comércio, os cidadãos acharam que estavam em regime de normalidade, mas a situação é grave e pode piorar se não houver contribuição de todos”, disse o secretário. 

 

 

 











 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »