19/05/2020 às 18h17min - Atualizada em 19/05/2020 às 18h17min

Casas de moradores do campus Glória recebem sistema de aquecimento solar

Iniciativa em Uberlândia faz parte do Programa de Eficiência Energética da Cemig

SÍLVIO AZEVEDO
O objetivo é trabalhar o consumo consciente de energia | Foto: Gabriele Brito Rodrigues
Em momentos de crise financeira, principalmente no período de pandemia, qualquer economia nos gastos fixos em casa é um respiro na conta financeira das famílias. Com o objetivo de trabalhar o consumo consciente de energia, casas da comunidade do Glória que regularizaram a rede elétrica estão recebendo gratuitamente da Cemig um sistema de aquecimento solar.

Na casa do vendedor de alimentos Valdeir Soares Freitas, o primeiro morador a receber o sistema de aquecimento solar no bairro, já houve uma economia de aproximadamente 25% nas contas de energia. “Foi instalado no início de dezembro e já economizei bastante. A conta vinha R$ 100, hoje não passa de R$ 75. Achei bom demais, pois ajuda bastante, principalmente nesses momentos complicados”.

Já a estudante Gabriele Brito Rodrigues está na expectativa de ver o aquecedor funcionando na casa que divide com o noivo. “A expectativa é muito boa. Já instalou na minha mãe e fez muita diferença, agora estamos esperando o funcionamento aqui para gerar uma economia na nossa conta vai ser muito útil”.

Com casamento marcado para o final do ano, a estudante diz que o dinheiro economizado será usado para ajudar no custeio da cerimônia. “A gente já está economizando. Nossa casa já está pronta, toda arrumadinha. Então esse dinheiro será usado para ajudar meus pais a fazerem o casamento”.

A iniciativa faz parte do Programa de Eficiência Energética em comunidades da Cemig. Além do sistema de aquecimento solar, as residências cadastradas que regularizaram o sistema de energia elétrica receberam lâmpadas de LED em substituição das as comuns - fosforescente ou florescente, que consomem mais. Algumas famílias também tiveram as geladeiras antigas trocadas por outras mais econômicas após um levantamento segundo critérios de consumo e verifica as condições em que o equipamento é encontrado. Os refrigeradores e lâmpadas ineficientes são recolhidos e destinados à reciclagem.

Entre os requisitos para receber o benefício, o morador deve estar regularmente inscrito nos programas sociais do Governo Federal, ser cadastrado na tarifa social e estar em dia com as contas de luz.

O Glória tem aproximadamente 2,3 mil residências cadastradas com a possibilidade de receber o sistema. Dessas, 1,6 mil equipamentos já foram instalados. Segundo a engenheira da Cemig, Pollyanna Rodrigues, a redução no valor da conta de energia das residências pode chegar a 30%. “É a média de consumo de um chuveiro elétrico. O kit é composto pelo aquecedor, o sistema de armazenamento de água por até 72h e um chuveiro”.

O bairro conta com 2,3 mil famílias e, dos outros 700 imóveis, 400 residências devem ainda devem receber o sistema de aquecimento solar após solicitarem a regularização da energia elétrica. O restante, ou são imóveis comerciais ou possuem algum impedimento técnico.

Nas casas que estão sendo recebendo o sistema, os agentes conversam com os moradores e explicam sobre a importância do uso consciente. “O objetivo é reduzir o consumo de energia nessas residências, até porque são famílias de baixa renda, e educar o pessoal para uma melhoria nos hábitos de consumo”, explica a engenheira da Cemig.

O trabalho de regularização da energia elétrica pela empresa está sendo realizado desde o ano passado, sem prazo para finalizar. “Não dá para determinar um prazo, pois depende do pedido de ligação por parte dos moradores. O início foi uma fase com mais pedidos, mas depois diminuiu. O finalzinho é mais lento, pois são as pessoas com mais dificuldades e resistentes”.

De acordo com a Cemig, neste mês estava programada uma ação de desligamento das ligações irregulares, os chamados “gatos” no Glória. Mas, devido ao momento, a ação foi adiada. “Em função da pandemia e das recomendações do Ministério Público de não realizar cortes, apesar de no Glória não serem casos de inadimplência, dado a questão social do momento, adiamos. Teremos uma reunião com a Polícia Militar para determinar o novo prazo”, disse Pollyanna.


















 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »