06/05/2020 às 13h18min - Atualizada em 06/05/2020 às 13h18min

Pandemia diminui tráfego nas rodovias de Uberlândia e região

Concessionária que administra trecho da BR-050 estima queda de 25% em virtude do período

SÍLVIO AZEVEDO
Com informações da Agência Brasil
Segundo a Eco05, a queda foi de 18,22% analisando o período entre março e abril de 2019 com 2020 | Foto: Divulgação
A pandemia do novo coronavírus fez com que estados e municípios decretassem medidas de isolamento social para evitar a disseminação do vírus da Covid-19. Essas determinações refletiram no movimento das estradas do país e também nas rodovias que passam por Uberlândia e região.

Segundo a Eco050, concessionária que administra o trecho da BR-050 na região, a queda foi de 18,22% analisando o período entre março e abril de 2019 com 2020. De acordo com os dados repassados pela concessionária, nos 436,6 km entre Cristalina (GO) e Delta (MG), passaram aproximadamente 3,193 milhões de veículos pelo trecho em 2019, enquanto neste ano foram 2,611 milhões, em 61 dias. 

“Com essa pandemia, assim como outras empresas e negócios foram afetados, nós também estamos sendo fortemente impactados, com significativa queda no tráfego nas nossas rodovias. Essa queda está concentrada no perfil de veículo de passeio, que entre 15 de março e 15 de abril, teve redução de 30%”, explicou o gerente de atendimento aos usuários da Eco050, Igor Barros.

A empresa tomou algumas medidas para evitar o contágio de seus colaboradores e dos usuários nas praças de pedágio e postos de atendimento. “Nas nossas praças de pedágio, temos a disponibilização de dispensers com álcool em gel para colaboradores e usuários. Também foram instalados lavabos nas próprias cabines de pedágio para que os colaboradores façam a assepsia com água e sabão. Além de intensificar a limpeza e desinfecção dos ambientes de trabalho das nossas equipes para evitar contágio e a distribuição de máscaras para as equipes operacionais”. 

Entre as categorias que não diminuíram o ritmo de trabalho, os caminhoneiros seguem rodando nas estradas. Muitos profissionais seguem circulando pelo país e encontram pontos de apoio com avaliação e dicas de prevenção, além da distribuição de kits de higiene. A Eco050 possui duas unidades, uma em Catalão (GO) e outra em Uberaba (MG). 

Até 23 de abril, foram contabilizados seis mil atendimentos nesses pontos, com a distribuição de unidades de álcool em gel 70%, luvas, máscaras e lanches, além da orientação sobre a Covid-19. Os motoristas também recebem avaliação da temperatura corporal e instruções sobre como higienizar o veículo e as mãos.

“São cuidados que eles têm que ter na rotina de trabalho para evitar o contágio dele, dos colegas de trabalho e familiares. Nesses pontos, fornecemos um kit de higiene e um kit lanche, item muito questionado no momento pelos caminhoneiros pela dificuldade de se alimentar ao longo das rodovias em virtude das medidas de isolamento. Tentamos apoiar o importante profissional no exercício da atividade”.

OCORRÊNCIAS
Segundo informações publicadas pela Agência Brasil, entre 11 de março e 12 de abril deste ano, em todas as rodovias federais houve retrocesso no número de ocorrências. O roubo de carga, por exemplo, diminuiu 19% esse ano em relação a 2019. O roubo a ônibus também sofreu queda de 49%.

Outros dados mostram redução também no número de acidentes nas rodovias federais, que caíram 282%. Acidentes graves tiveram queda de 23%, assim como óbitos, 7%, e pessoas feridas, 30%. 

MAIO AMARELO
O tema da 7ª edição do Maio Amarelo será “Perceba o risco. Proteja a vida”. Este ano, a campanha do Governo Federal será totalmente digital e voltada para os profissionais que prestam serviços essenciais para o País, utilizando as redes sociais do Denatran e das instituições parceiras, como Ministério da Cidadania (Senapred), Ministério da Saúde (DASNT/SVS), DNIT, ANTT, PRF, Associação dos Detrans (AND), Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), Sest/Senat e Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), entre outras. 

Por causa da pandemia, as ações presenciais deverão acontecer somente em setembro deste ano. “A saúde dos caminhoneiros, motociclistas e ciclistas entregadores, médicos e enfermeiros deve ser preservada e seu trabalho, valorizado” destaca o Secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello da Costa.

Já o diretor do Denatran, Frederico Carneiro, apesar do isolamento social, os acidentes de trânsito continuam ocorrendo e o uso das redes sociais para promover a campanha não pode parar. “A principal proposta deste movimento é chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos e para o constante risco a que todos estão submetidos diariamente nas ruas”.

















 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »