30/04/2020 às 09h43min - Atualizada em 30/04/2020 às 09h43min

Uberlândia segue ofertando vagas mesmo na pandemia

Coronavírus tem afetado o número de oportunidades, mas ritmo segue acelerado em alguns setores

BRUNA MERLIN
Com a crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus, o mercado já sente os impactos causados pelo momento como desemprego e a redução de oportunidades divulgadas por empresas. Em Uberlândia, mesmo diante da queda no número de vagas ofertadas para o mercado de trabalho, a cidade segue recebendo vagas para a contratação de profissionais.

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Uberlândia ofertou 380 novas oportunidades durante o período da pandemia, entre os dias 1º e 28 de abril. A queda foi significativa se comparado com os meses anteriores: janeiro (777), fevereiro (616) e março (1.033). Mas, o quantitativo continua favorável em momento de isolamento social e fechamento temporário de muitas empresas da cidade.

Segundo a coordenadora do Sine, Amélia Sampaio de Sousa Ramos, a queda na divulgação de vagas aconteceu, principalmente, na primeira semana de paralisação do município. A partir da segunda quinzena de abril, o número de oportunidades começou a aumentar novamente.

“Foi uma diminuição significativa sim, mas não paramos de receber vagas abertas e isso é um ponto muito positivo para a cidade mesmo em tempos de crise”, ressaltou Amélia.

A coordenadora acredita que os números possam melhorar no próximo mês, ou seja, em maio. Para ela, muitas empresas de serviços essenciais, que continuam funcionando mesmo em período de pandemia, irão seguir os processos seletivos de contratação. 

“A realidade ainda é satisfatória. Ainda são oportunidades que podem contemplar e ajudar aqueles que foram demitidos por empresas que estão fechadas. Estamos recebendo vagas de todos os setores e isso é muito positivo”, finalizou.

SETORES ESPECÍFICOS
Paulo Lazári, CEO da startup Recrutei, fala sobre aumento no número de vagas para alguns setores | Foto: Divulgação


A realidade também é positiva para alguns setores específicos que tiveram um aumento na demanda de profissionais. É o caso da Saúde ou aqueles que continuam com projetos em andamento independentemente da situação atual, como a área da Tecnologia. 

A startup de Uberlândia Recrutei, que disponibiliza diversas oportunidades profissionais e oferece tipos de processos seletivos às empresas, registrou um aumento na quantidade de vagas ofertadas para especialistas em saúde, logística, varejo e tecnologia. “Nós tivemos sim uma diminuição de quase 90% no número de oportunidades de outras áreas. Mas, os setores específicos não param porque a demanda de saúde cresceu, as empresas estão procurando mais profissionais de tecnologiapara melhorar o sistema de home office, e a logística e varejo também não param”, disse Paulo Lazári, CEO da empresa.

Atualmente, a Recrutei tem 450 vagas ofertadas para todo o Brasil e 60 estão disponibilizadas em Uberlândia. As oportunidades são para cargos de consultor de vendas, analista de marketing, programadores e outros disponíveis na plataforma da startup.

A Cedro é um exemplo das empresas que fazem parte dos setores específicos. Ela, que está situada na área tecnológica e cria soluções e produtos para o mercado financeiro, segue a linha das organizações que não pararam com a pandemia e continuam contratando.

A gerente de Talentos Humanos da Cedro, Patrícia Mourão, explica que a demanda por profissionais, principalmente por desenvolvedores de sistema, continua a mesma. Hoje, são 15 vagas abertas para todas as áreas de atuação na organização.
“Toda semana temos abertura de novas vagas, especialmente para analistas e desenvolvedores porque a demanda é muito maior que a oferta do mercado de trabalho”, explicou a gerente.

Todas as oportunidades e suas especificações são divulgadas no site da Cedro. Os interessados podem encontrar as vagas no endereço eletrônico.

Cedro é uma empresa de tecnologia e oferta diversas vagas mesmo com pandemia | Foto: Divulgação








 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »