24/04/2020 às 19h13min - Atualizada em 24/04/2020 às 19h13min

Wender Marques vai a julgamento no plenário da Câmara de Uberlândia

Comissão processante votou e aprovou nesta sexta-feira (24) o parecer favorável à cassação do parlamentar

SÍLVIO AZEVEDO
Sessão de julgamento de Wender Marques está marcada para 5 de maio | Foto: CMU/Divulgação
A comissão processante, que analisa a denúncia de quebra de decoro parlamentar por uso irregular da verba indenizatória do vereador afastado Wender Marques (PSB), votou e aprovou nesta sexta-feira (24) o parecer favorável à cassação do parlamentar. A sessão de julgamento foi marcada para o dia 5 de maio.

O pedido de cassação foi feito por Gabriel Santos Miranda e Guilherme Rossi Grossi, acompanhando denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MPE) durante a Operação Má Impressão, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco),  no fim de 2019.

Segundo a investigação, Wender Marques teria apresentado notas fiscais ideologicamente falsas nos valores de R$ 109,7 mil para receber a verba indenizatória e por isso foi denunciado pelos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

“As provas que temos são muito efetivas. Não tem como não dar prosseguimento ao ver o depoimento do dono da gráfica ao Gaeco, falando das emissões das notas, da porcentagem que era devolvida e o que era feito de material. Então, o parecer foi favorável e agora será levado ao plenário dia 5 de maio”, disse o relator da comissão processante, vereador Eduardo Moraes (PSC).

SILÉSIO MIRANDA
A comissão processante que analisa a denúncia contra Silésio Miranda (PT) também se reuniu para ler o relatório de continuidade do processo. Presidida pela vereadora Dra. Jussara Matsuda (PSL), a comissão aprovou por unanimidade que o pedido proceda.
O relator Heliomar “Bozó” (PSD) justificou o parecer favorável como uma oportunidade de o vereador afastado se defender perante a sociedade.

“As documentações que o Silésio juntou para comprovar a inocência dele é um motivo para darmos prosseguimento, até para dar oportunidade para o denunciado se manifestar. Além da consistência das denúncias feitas no pedido de cassação”.

Diferente de outros denunciados afastados, Silésio Miranda esteve presente na reunião e confirmou que vai provar sua inocência. 
“Se eu não fizer a defesa da minha história, da minha vida, ninguém vai fazer. Eu vou fazer, sei os atos e práticas que o gabinete teve, sempre combatendo a corrupção e tenho provas disso, registradas nas denúncias que fiz ao MP e nos posicionamentos. Estarei aqui em todos os momentos. Vou fazer minha defesa com todos os argumentos e elementos probatórios que desmontam tudo aquilo que alguém ainda possa pensar que existe consistência. Vou desmontar toda a acusação”.

A audiência de instrução, com o arrolamento das testemunhas da comissão e de defesa foi, marcada para o dia 4 de maio.









 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »