17/04/2020 às 14h27min - Atualizada em 17/04/2020 às 14h27min

Servidores aposentados pedem apoio do Ipremu para superar crise

Suspensão de cobrança por empréstimo consignado é uma das solicitações dos inativos

SÍLVIO AZEVEDO
Um grupo de servidores aposentados da Prefeitura de Uberlândia encaminhou um abaixo-assinado ao Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Uberlândia (Ipremu) com algumas reivindicações para a categoria, acompanhando portarias do Governo Federal que atendem os inativos federais durante a pandemia do novo coronavírus.

Entre as reivindicações estão a antecipação da primeira parcela do décimo terceiro salário para o mês de abril de 2020 e a segunda parcela de acordo com a opção do servidor, aumento de 5% na margem de consignados e a suspensão dos descontos dos empréstimos consignados dos bancos nos contracheques dos aposentados do Ipremu por 180 dias.

De acordo com uma das representantes do Grupo dos Aposentados Em Ação, Junia Alba Gonçalves, os aposentados querem uma equiparação dos direitos adquiridos por servidores federais. “Nós reivindicamos a extensão de duas prerrogativas que abriram em âmbito federal, que é a antecipação do 13º e a suspensão de empréstimos e consignados nas folhas dos servidores”.

Junia afirma que recebeu do Ipremu a resposta de que estão estudando juridicamente como atender a essas demandas repassadas. “O André Goulart (superintendente) me disse que estão trabalhando nestas reivindicações, que são justas, e estudando juridicamente para saber se vamos fazer em forma de lei ou decreto. Mas, acredita que é uma situação temporária e urgente  e um decreto por parte do executivo seria mais viável”.

Sobre a suspensão das cobranças dos consignados, Junia Alba disse que o superintendente do Ipremu informou que existe um entrave com algumas consignatárias que não entendem que devem suspender a cobrança. “Estamos entrando em contato com as outras consignatárias como Caixa, Bradesco. Assim, se o Ministério Público está recomendando e elas não estão obedecendo, vamos enviar uma representação ao Ministério Público Federal (MPF) para cobrar do Banco Central. Vamos tentar, pois temos muito servidor que precisa”.

Já sobre a antecipação do 13º e aumento da margem de consignação do servidor aposentado para 35%, Junia explica que a situação financeira de muitos inativos é complicada e se agravou com essa pandemia do coronavírus.

Quem também entrou em contato com o Ipremu e a Prefeitura de Uberlândia foi o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Uberlândia (Sintrasp). Segundo o presidente da entidade, Ronaldo Branco, dois ofícios já foram protocolizados nos órgãos públicos pedindo sensibilidade para atender à categoria.

“Somos solidários e entendemos que seja possível e necessário porque neste momento, se houver a antecipação do 13º, vai ajudar muito o aposentado a resolver questões da área financeira agora. Existe respaldo legal pela medida feita com os servidores públicos federais aposentados”.

Já sobre o aumento da margem de consignação, Ronaldo afirma que dar mais 5% para empréstimos pode causar mais problemas futuros, porém defende a suspensão das cobranças nos contracheques.

 
“Já pedimos ao Executivo para que se entenda com os agentes financeiros para que haja a postergação da cobrança. Eles pedem 5% do aumento da margem, mas pode aumentar o endividamento. O Sintrasp entende que se houver a sensibilidade do gestor para cessar, no mínimo por três meses os descontos dos consignados já existentes. Mas é um pedido para todos os servidores, não só os aposentados”.

UMA MEDIDA
O Diário de Uberlândia entrou em contato com a Prefeitura pedindo informações sobre as reivindicações dos servidores aposentados e não teve resposta. No entanto, durante a noite desta quinta-feira (16), o prefeito Odelmo Leão publicou em suas redes sociais uma medida decretada pelo Município para apoiar os aposentados, que posteriormente foi divulgada no portal institucional do Executivo.

Foi autorizado o pagamento da primeira parcela da gratificação natalina, referente a 2020, para todos os servidores municipais inativos. O valor será depositado já na folha do mês de abril. "Essa medida irá injetar mais de R$ 8 milhões na economia de Uberlândia e será mais uma ação que tomo para ajudar nossa gente e a cidade, visando amenizar os impactos do Covid-19 no município", disse o prefeito nas redes.










 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »