07/02/2020 às 08h00min - Atualizada em 07/02/2020 às 09h24min

Estudantes têm problemas para recadastrar passe em Uberlândia

Carteirinhas foram bloqueadas e alunos relataram falta de comunicação da empresa responsável

BRUNA MERLIN
Alunos enfrentaram horas de fila para atualizar a grade curricular de ensino no Terminal Central | Foto: Arquivo Pessoal
Diversos estudantes de Uberlândia tiveram a carteirinha de passe do transporte público bloqueada para o recadastramento anual da grade curricular de ensino. Alunos enfrentaram várias horas de fila no Terminal Central, na tarde de quarta-feira (5), e alguns foram impedidos de sacar o dinheiro para uso até que o documento fosse liberado.

A situação aconteceu com a estudante de direito da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Giovanna de Oliveira Cabral de 22 anos. Ela contou ao Diário que não houve comunicado da empresa responsável sobre quando a atualização do cadastro iria acontecer. A aluna descobriu sobre o bloqueio quando entrou no ônibus e foi barrada pela catraca na última terça-feira (4). “Foi um momento muito constrangedor. Eu não tinha dinheiro então tive que descer do ônibus e conseguir outro jeito de ir pro meu estágio. É um descaso com os estudantes que precisam do recurso para se deslocarem”, desabafou a universitária.

Giovanna disse que procurou o setor do Terminal que administra as carteirinhas, na quarta-feira, e se deparou com a fila de alunos indignados. A situação foi filmada e publicada nas redes sociais da universitária. Ela chegou a relatar para um dos funcionários que não poderia fazer o recadastramento porque a UFU ainda não tinha liberado a grade curricular do curso, já que a rematrícula da universidade ainda não foi finalizada. Devido a situação, a jovem perguntou se podia sacar o dinheiro que está no documento, mas foi impedida e chegou a ser aconselhada a procurar seus direitos.

“Tenho cerca de R$ 100 presos na carteirinha. Além de utilizá-los para ir pra faculdade, eu também uso para ir para o meu estágio. Isso é um absurdo porque o dinheiro é meu e fui eu quem o pus lá. Eu tenho o direito de usá-lo mesmo nas férias”, explicou a aluna.

O estudante Matheus de 21 anos, que não quis identificar o sobrenome, também passou pelo mesmo problema e teve sua carteirinha bloqueada na última segunda-feira (3).  O jovem relatou que, ao procurar ajuda, recebeu pouco auxílio dos atendentes do Terminal Central. "Fiquei cerca de 1h30 esperando na fila. Quando chegou minha vez, eles foram bem grossos e também me disseram que eu não poderia sacar o valor, mas depois voltaram atrás na informação, dizendo que eu só não poderia colocar mais créditos e usar", comentou.

O jovem estuda em uma faculdade na região central e já tinha conseguido a grade curricular, o que tornou a situação um pouco mais fácil de resolver, mas ele reclama do descaso com os alunos e também da falta de comunicação da empresa em relação ao bloqueio.

UBERTRANS
O Diário de Uberlândia entrou em contato com a assessoria de imprensa da Ubertrans, que é responsável pelas carteirinhas de estudantes, solicitando informações sobre como funciona o processo de atualização do cadastro. A empresa informou que o recadastramento deve ser feito todo começo de ano e que essa regra é explicada para os usuários no ato do primeiro cadastro. 

A Ubertrans disse também que os alunos que ainda não tiverem a grade horária deste primeiro semestre podem apresentar a declaração de estudante para conseguir liberar a carteirinha. Basta levar o documento no balcão de atendimento do Terminal Central junto a um documento pessoal e a carteira de estudante da instituição de ensino. Esclareceu ainda que nenhum atendente pode proibir a retirada do saldo da carteirinha, pois esse é um direito do usuário. 

A empresa responsável também lamentou o ocorrido e disse que irá investir em uma maior comunicação sobre os processos e datas de recadastramento do documento e que um atendimento exclusivo aos estudantes está sendo realizado no Terminal para a atualização do cadastro até o fim de fevereiro. O serviço é oferecido de segunda a sexta-feira das 8h às 17h e aos sábados das 8h às 12h.






















 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »