04/02/2020 às 08h39min - Atualizada em 04/02/2020 às 08h39min

ONG arrecada material escolar para crianças em Uberlândia

Doações vão ajudar 230 crianças e adolescentes a terem condições de voltar às aulas

DA REDAÇÃO
Sabrina Alves e a mãe Flávia Raimunda, que mantém as despesas da família com um salário mínimo | Foto: Divulgação
Sabrina Alves tem 12 anos e ainda está em dúvida se quer ser pediatra ou veterinária. Carlos Eduardo Silva Santos, de 15, quer ser designer e sonha com um kit para desenho, com lápis de colorir e de desenhar, mas a mãe não pôde dar o presente no último Natal. Para ambos buscarem seus objetivos, é preciso que primeiro se dediquem aos estudos e, com o início das aulas neste mês, a compra do material escolar se torna uma preocupação para os pais. Para que a população de Uberlândia ajude estes estudantes a voltarem às aulas, a ONG Ação Moradia, que atende 230 crianças e adolescentes em fase escolar, promove a campanha “Volta às Aulas Solidária”.

Eles precisam de cadernos, lápis, borracha, canetinhas, caneta, giz de cera, papel sulfite, tesoura, régua e apontador. E até o que estiver em casa parado, usado, mas conservado, pode ser doado, como mochilas, lancheiras, estojo e outros materiais. Segundo a coordenadora de projetos sociais Franciele Ferreira, mesmo a Ação Moradia atendendo no contraturno escolar, a instituição sabe da dificuldade dos pais e todo ano pede ajuda à comunidade para comprar os materiais. "Com as doações de materiais escolares, esperamos contribuir para que todas as nossas crianças tenham motivação para ir à escola, pois nos empenhamos muito em nossos projetos para que elas tenham um futuro melhor”, disse Franciele.

Flávia Raimunda da Cruz Felipe é educadora social na Ação Moradia, tem 4 filhos, dois em idade escolar, entre eles, Sabrina, aluna da ONG há 8 anos. Com o marido pedreiro, mas desempregado há 3 meses, é com um salário mínimo que ela mantém a casa. “Tenho a Sabrina e o Kevin na escola e preciso comprar 10 cadernos para cada um, mas até agora não comprei nada. Não sei como vai ser, porque preciso pagar água, luz e a prestação da casa. Se alguém puder me doar nem que sejam três cadernos, já ajuda muito, porque sou só eu para fazer as despesas todas”, afirmou.

Patrícia Silva Santos é auxiliar de cozinha e há quase 20 anos está ligada à Ação Moradia, por onde passaram os três filhos, entre eles, Érica, de 20 anos, hoje recepcionista da ONG. No local, ainda trabalha o marido, Paulo Sérgio da Silva, na área de serviços gerais, e o filho caçula Carlos Eduardo Silva Santos, que vai cursar o 1º ano do ensino médio, é aluno da organização. "O Dudu é um menino muito bom, nunca me deu nenhum trabalho na escola e falo pra ele que precisa estudar, fazer uma faculdade, porque eu não tive essa chance. Era muito pobre, parei na 3ª série, casei com 16 anos e não sei fazer nem uma conta. Todo ano, a ONG me ajuda a conseguir material pra eles ou minha irmã me dá. Ganho mochila usada e se estiver rasgada, eu costuro. Tudo que vier, está ótimo", disse Patrícia.

A campanha vai até o dia 20 de fevereiro e a ONG disponibilizou diversos pontos para as doeças. Confira abaixo os locais. 


Pontos de coleta de doações
- Stand de vendas da ITV Urbanismo - Anel Viário Sul 290, quase esquina com a avenida Vereador Carlito Cordeiro, ao lado do Shopping Park

- Stand de vendas Leste - avenida Segismundo Pereira, 4460, Novo Mundo

- Sede da ITV - avenida Getúlio Vargas, 869, Centro

- Prestserv – avenida João Naves de Ávila, 1730, sala 2, Santa Mônica

Para mais informações, ligue ou mande mensagem para (34) 99126-7961. Falar com Núbia






 





 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »