29/11/2019 às 08h50min - Atualizada em 29/11/2019 às 08h50min

Black Friday deve injetar R$ 20 milhões no comércio de Uberlândia

Estimativa é da organizadora da data, que prevê faturamento de R$ 3 bi no País

SÍLVIO AZEVEDO
Produtos eletrônicos e de informática estão entre os mais cobiçados nesta Black Friday | Foto: Sílvio Azevedo
A mais esperada sexta-feira de novembro chegou prometendo movimentar bastante a economia do país com a Black Friday. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a expectativa é que as vendas devam aumentar 18% em relação a 2018 e o faturamento chegue a R$ 3,45 bilhões. Segundo o site Busca Descontos, que organiza a Black Friday no Brasil, a previsão de faturamento em Uberlândia é de R$ 20 milhões.

Os produtos mais procurados deverão ser os dos setores de informática, celulares e eletrônicos, moda e acessórios e casa e decoração. De acordo com a associação, o valor do ticket médio será de R$ 340. Em Uberlândia, entre as empresas que investem na Black Friday está a On Line Informática. De acordo com um dos proprietários, Guilherme Caram, a expectativa é ter um aumento nas vendas de 10% com relação ao ano passado. Para alcançar esse aumento, foi necessário fechar parcerias com fabricantes para garantir descontos melhores na Black Friday.

“Fizemos várias ações promocionais, tanto com produtos que estavam no estoque e fizemos preços menores, quanto com parceria com fabricantes. A gente conseguiu bons preços como cadeiras e computadores para gamers, computadores para empresas, linha de automação comercial, além da linha smartphones.”

Ainda segundo o empresário, nem a proximidade com o Natal tira a expectativa de boas vendas na Black Friday. Para ele, esse período é o momento em que os consumidores esperam para comprar um produto de desejo com preços mais baixos.

“A gente já entendeu que a Black Friday é um momento onde as pessoas procuram produtos com maior valor agregado e descontos. Elas buscam descontos e boas oportunidades de negócios. O cliente pesquisa durante um bom tempo e quer uma oportunidade naquele produto específico um preço melhor.”

Na loja, que atende tanto o mercado e-commerce, quanto em lojas físicas, a especialidade são produtos de tecnologia, e, entre os mais procurados, estão os smartphones, computador e o notebook. “A Black Friday é um período que representa crescimento no faturamento, porém, também uma diminuição das margens de lucro, por causa dos descontos”, explicou Caram.

SITES
Outra pesquisa, divulgada pela Samsung, em parceria com a MindMiners, aponta que o principal meio de buscas de produtos são as plataformas online, com 82% da preferência dos consumidores. Redes sociais (60%), comparadores de preço (55%), notificações e mailing (49%) também são importantes aliados na busca por itens.

Mas há casos em que as empresas tentam burlar o objetivo de oferecer descontos consideráveis. Foi o que aconteceu com a analista de comunicação Fernanda Naves, que se interessou por uma banqueta de cozinha americana que viu pela internet, mas quando foi pesquisar durante a campanha da Black Friday, o produto estava cerca de 30% mais caro.

“Eu já olhava o produto desde agosto, quando tirei um print e guardei no telefone. No período da Black Friday, decidi olhar esperando que estivesse em promoção para eu comprar, mas estava mais cara que o valor de agosto e questionei via rede social. Me atenderam e consegui o produto pelo valor de agosto, com desconto da Black Friday. Era R$ 350 [antes], e na Black Friday, R$ 450, e acabei pagando R$ 300”, disse.

Segundo o presidente do Instituto Locomotiva, Renato Meirelles, que também fez uma pesquisa sobre a Black Friday, o consumidor está cada vez mais atento às "maquiagens de desconto". "Tivemos um processo, após o sucesso dos anos anteriores, de algumas empresas não estarem oferecendo realmente os descontos que podiam oferecer. Houve uma forte reação dos consumidores e teremos agora um consumidor muito mais atento, mas com uma expectativa maior", avaliou. 

Em Uberlândia, fiscais do Procon estarão de plantão na Praça Tubal Vilela para atender consumidores que se sentirem lesados como em possíveis promoções falsas ou preços abusivos. O superintendente do Procon Uberlândia, Egmar Souza Ferraz, faz um alerta para que as pessoas tenham atenção com as promoções anunciadas. “A nossa função é orientar os consumidores, que devem controlar a empolgação. O mais importante é verificar se de fato tem promoção e se há as vantagens anunciadas”, completou.









 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »