27/11/2019 às 13h11min - Atualizada em 27/11/2019 às 13h11min

Polícia Civil prende em Uberlândia suspeito de invadir sites do governo

Jovem entrou em sites da Polícia Civil, do MPE e até do Exército Brasileiro; ele morava em um assentamento da cidade

GIOVANNA TEDESCHI
Governador Romeu Zema postou um vídeo nas redes sociais anunciando a prisão do jovem | Foto: Reprodução/Facebook
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, na última semana, um jovem de 23 anos suspeito de invadir os sites da própria polícia, do Ministério Público Estadual (MPE), do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) e do Exército Brasileiro. Ele foi encontrado em um assentamento de Uberlândia.

A prisão ocorreu após uma operação conjunta entre a Polícia Civil de Uberlândia e a Delegacia Especializada em Investigação de Crimes Cibernéticos de Belo Horizonte. De acordo com o delegado-chefe do 9º Departamento da Polícia Civil, Marcos Tadeu de Brito, ainda não se sabe a motivação da invasão, nem o que o suspeito fez com as informações, mas nenhum banco de dados foi danificado.

“Ele morava numa casa precária, extremamente simples, não tinha objetos de valor em casa. Só o computador dele que era completamente incompatível com a casa dele”, disse Brito sobre a residência do jovem em entrevista ao Diário.

Ainda segundo o delegado, é importante salientar a diferença entre dois tipos de invasores. “Tem o hacker e tem o cracker. O hacker entra no sistema para falar que entrou. O cracker entra para tirar dados, comercializar esses dados, para colocar um programa espião para pegar senhas”. 

GOVERNADOR
Nesta segunda-feira (25), o governador Romeu Zema postou um vídeo nas redes sociais anunciando a prisão do jovem. Na publicação, ele aparece acompanhado do chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Wagner Pinto.

“Nós prendemos em Uberlândia um cracker que invadiu diversos sites. É uma pessoa que pode estar fazendo um estrago enorme em todas instituições”, afirmou Zema.






 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »