20/11/2019 às 17h47min - Atualizada em 20/11/2019 às 17h47min

Idoso é vítima de golpe ao ser colocado como falso fiador de imóvel em Uberlândia

Homem foi cobrado pela imobiliária por aluguel atrasado de um apartamento; carimbo de cartório e documento apresentado no contrato seriam falsos

BRUNA MERLIN
Imobiliárias não contatam fiador para ver se está ciente da negociação, explica sindicato | Foto: Pixabay/Divulgação
Um idoso de 67 anos registrou um boletim de ocorrência alegando ter sido vítima de uma fraude em Uberlândia. O homem relatou à polícia que foi colocado como fiador na locação de um apartamento e cobrado, pela imobiliária, em relação ao valor do aluguel atrasado do imóvel. 

De acordo com a ocorrência de crime de estelionato, registrada pela Polícia Militar (PM) nesta terça-feira (19), o idoso informou que após ser cobrado compareceu à empresa Delta Imóveis e uma funcionária explicou que ele era o fiador em um contrato de aluguel do imóvel localizado no bairro Patrimônio. A atendente informou ainda que o locatário devia dois meses de aluguel, totalizando uma dívida de R$ 3.100.

Diante da situação, o idoso alegou que nunca foi fiador em qualquer contratação e que, tampouco, locou algum imóvel, já que tem residência própria. Disse ainda que a foto da cópia da segunda via da Carteira de Identidade, anexada ao contrato, não pertence a ele e frisou que jamais tirou uma nova via do documento. É apontado ainda diferenças entre as assinaturas dos documentos originais da vítima e do contrato.

Posteriormente, com a cópia do contrato de locação cedida pela imobiliária, a vítima compareceu ao cartório de registro que autenticou o contrato. Foi informado a ele que o carimbo de validação que constava no documento contratual era falso.

Ainda em depoimento aos policiais, o idoso relatou que a empresa não poderia tomar providências e que ele seria acionado judicialmente pela dívida em seu nome. A vítima também esclareceu que já foi alvo de outras cobranças indevidas de uma empresa de telefonia do município e de um banco localizado na cidade de Fortaleza (CE). 

QUESTIONAMENTOS
O Diário de Uberlândia entrou em contato com o presidente do Sindicato da Habitação do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Secovi-Tap), Ronaldo Arantes, para entender como funciona o processo de contratação das imobiliárias. Segundo ele, as empresas não fazem contato direto com o fiador para saber se o mesmo está ciente da negociação.

“O locatário leva os documentos dele e também do fiador para a imobiliária. Assim que o cadastro é aprovado, o locatário pega o contrato feito pela empresa e leva para reconhecer assinatura”, explicou Arantes.

A reportagem tentou entrar em contato com a Delta, através dos números telefônicos disponibilizados no site da empresa, para solicitar um posicionamento sobre a situação e para saber quais foram os procedimentos tomados em relação ao eventual golpe do locatário, indicando falso fiador no contrato, mas as ligações não foram atendidas até a publicação da matéria.






 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »