18/11/2019 às 14h46min - Atualizada em 18/11/2019 às 14h59min

Homem é encontrado morto com tiro na testa; polícia investiga autoria em Uberlândia

Motivação do crime seria provocação à filha do suspeito; perícia constatou outras cinco perfurações no corpo

DA REDAÇÃO

A Polícia Civil investiga a morte de um homem de 42 anos que foi encontrado morto com um tiro na testa na noite de sábado (16), por volta das 19h50, em Uberlândia. O corpo de Cláudio Aparecido de Rezende estava em uma residência na rua Adamastor Leocádio, no bairro Carajás, quando a polícia chegou.

 

Uma testemunha disse à Polícia Militar (PM), que o homem foi até a casa do suspeito do crime e discutiu com ele no sábado, quando ficaram bastante exaltados. A vítima teria provocado a filha dele, de 18 anos.

 

Depois disso, Rezende teria voltado para a própria casa, onde vivia há 15 dias. A testemunha disse então que entrou em casa e em seguida ouviu diversos disparos de arma de fogo. Ao retornar para a rua, viu o suspeito saindo às pressas da própria residência, dentro de um carro, levando os familiares.

 

Uma hora depois, um conhecido da vítima foi até a casa dela e encontrou o corpo caído dentro do banheiro. Nesse momento, a PM foi acionada. Além do tiro a curta distância na cabeça, a perícia técnica constatou outras cinco perfurações no corpo da vítima, sendo duas nas costas, uma no tórax e uma em cada braço. Foram encontrados três projéteis bastante danificados no local. 

 

Também foi constatado que um dos disparos alvejou o portão de uma casa ao lado e que o portão da residência de Rezende estava amassado. Na sala e no corredor também havia marcas de tiros, como se o suspeito tivesse começado o ataque na rua e seguido a vítima para dentro da residência.

 

A polícia colheu dados pessoais do suspeito com a testemunha e tentou rastreá-lo, mas ainda não conseguiu encontrar o homem. A família da vítima, que vive no estado de São Paulo, foi avisada do crime. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).




 

 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »