14/10/2019 às 17h24min - Atualizada em 14/10/2019 às 17h24min

Quatro cursos de Uberlândia têm nota máxima no Enade

Psicologia, Direito e Administração da UFU atingem conceito máximo; UNA é a única particular com nota 5

VINÍCIUS LEMOS
No último ano, 12 cursos da Universidade Federal de Uberlândia foram avaliados | Foto: Arquivo/Diário de Uberlândia
Quatro cursos de instituições de ensino superior de Uberlândia, entre aproximadamente 40 avaliados, tiveram conceito máximo no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2018, divulgado no último dia 4. Três deles são da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apenas um de uma das instituições privadas no Município. Pelos menos dez cursos tiveram conceito 2, menores notas encontradas entre as faculdades, centros universitários e faculdades de Uberlândia.

No último ano, os cursos avaliados foram da área de humanas. As faculdades de Administração, Direito e Psicologia da UFU, além do curso de Tecnologia em Gestão Financeira, do Centro Universitário Una, receberam conceito máximo no Enade.

Especificamente na UFU, 12 cursos em Uberlândia e no campus Pontal, em Ituiutaba, passaram pela avaliação. Além dos três com avaliação máxima, outros cinco deles tiveram avaliação 4. Três dos cursos avaliados pelo Enade receberam conceito 3. Apenas o curso de Administração Pública teve nota 2 no Exame (confira tabela).

“O resultado permanece bom porque a maior parte das notas ficou entre 4 e 5. O quadro ampliou os cursos com 5, mas isso não quer dizer que os demais não têm qualidade”, afirmou o diretor de ensino da UFU, Guilherme Saramago. A última avaliação do Enade feita para esses mesmos cursos aconteceu em 2015. Naquela época, os cursos Psicologia e Administração tiveram conceitos máximos.

Sobre o curso de Administração Pública, que é na modalidade de ensino à distância, a nota mostrou decréscimo em relação à última avaliação, quando o conceito foi 3. O Diário procurou a coordenação do curso, mas não obteve resposta. Na avaliação do diretor de ensino da UFU, o que pode ter prejudicado a avaliação do curso foi a baixa adesão ao Enade. “Quantidade de alunos pode implicar baixa nos resultados e cada nota baixa nesse caso pode reduzir muito a média dos cursos. Administração Pública é EaD e a quantidade de alunos que fez o Enade foi pequena”, disse Saramago.

DIREITO
Em 2015, a faculdade de Direito (Fadir) da UFU foi avaliada com conceito 4, e no Enade 2018, voltou a ter conceito máximo. Segundo o coordenador da Fadir, Helvecio Damis de Oliveira Cunha, vários fatores ajudaram no aumento da nota, entre eles a melhoria da estrutura física da faculdade, com espaço para grupos de pesquisa, por exemplo. Ele elenca como principal fator, no entanto, o engajamento de professores e estudantes. No caso do primeiro grupo, Damis lembra que a obrigatoriedade de que professores ingressantes em universidades federais sejam doutores em suas áreas, exigência que vem desde 2012, também ajudou o curso de Direito.

Ainda de acordo com o coordenador do Direito, não existe uma preparação específica para o Enade. “Não temos corpo docente para esse tipo de trabalho e pela própria questão dos projetos pedagógicos a gente não tem espaço para isso. Essa operação [preparação Enade] tem que ser durante os cinco anos [de faculdade]”, afirmou.

Para o ano de 2019, ele espera que contingenciamentos e cortes nos orçamentos das universidades federais não venham a atrapalhar na avaliação, entretanto o trabalho tem sido dificultado. “Há reflexos principalmente em pesquisas e na participação em eventos. Isso traz menos estímulo para o estudante. Temos feitos parcerias com instituições como Ministério Público Estadual e Federal, Tribunal de Justiça, Ordem dos Advogados do Brasil para atenuar o efeito dos cortes de recursos”, disse.

O EXAME
O Exame é baseado nas diretrizes curriculares de cada curso, que trazem os fundamentos do que cada um deles deve aplicar na graduação. O Enade é componente de outros índices que são utilizados para avaliar a qualidade do ensino superior, sendo considerado o mais importante. O Índice Geral de Cursos (IGC) também é composto pelo Enade e a UFU é avaliada com IGC 4, sendo 5 o conceito máximo.

O Enade avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos programáticos dos cursos em que estão matriculados. A aplicação da prova é de responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação (MEC). O exame é obrigatório para os alunos selecionados e condição indispensável para que o estudante seja considerado graduado em uma instituição de ensino superior.

No ano de 2019, 22 cursos da UFU, por exemplo, passam pela avaliação, que é dividida em uma prova com questões gerais e específicas e questionários de percepção da prova, um para os estudantes e outro para coordenadores de cursos.
 
INVESTIMENTOS
A Una foi a única instituição de ensino superior privada de Uberlândia com um curso de conceito máximo no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2018, com o curso de Tecnologia em Gestão Financeira. De acordo com a próprio Centro Universitário, o conceito anterior, em 2015, foi de 3, e a atual avaliação foi a primeira nota máxima obtida pelo curso. A Una adquiriu a faculdade e se instalou na cidade em 2016.

De acordo com a diretora Daniele Tassele de Giacomo, o resultado veio graças a investimentos. “Implantamos uma metodologia de ensino moderna, atualizada e que prepara o aluno para o mercado de trabalho tradicional e suas inovações, assim como para o empreendedorismo. Além disso, fizemos uma revisão nas instalações, laboratórios e em toda infraestrutura destinada aos alunos”, explicou.

Entre os sete cursos avaliados na instituição, os conceitos variaram entre 3 e 5 (ver tabela). A avaliação feita pela direção é que houve melhora, já que anteriormente a maior nota obtida pela antiga faculdade era 3 e hoje há duas notas 4, além do 5. “É importante ressaltar que, no conceito geral e em visitas do Ministério da Educação (MEC), a Una Uberlândia foi avaliada como um todo com a nota 5, ou seja, com a nota máxima”, disse Tassele.
 
ESAMC
O diretor da Esamc, Adriano Novaes, fez ressalvas quanto ao Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). “Lembro que a OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico] fez críticas severas à efetividade desta prova. Os alunos não têm motivação para fazê-la e ela não é realizada todo ano para o mesmo curso, ou seja, não é feita com 100% dos alunos como era feito no antigo Provão”, explicou.

A Esamc teve seis cursos avaliados, com conceitos que variaram entre 3 e 4. O resultado foi considerado bom pelo diretor. “Apesar do foco da Esamc ser a melhor formação para o mercado, e por achar que o Enade é uma avaliação que não mede isso, acredito que nosso resultado foi muito bom. Tiramos várias notas 4 e somente 15% das instituições no Brasil conseguiram este índice”, disse.
 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »