30/09/2019 às 15h49min - Atualizada em 30/09/2019 às 15h49min

Empresa de Uberlândia cria sistema para proteger dados

Software criado pela empresa uberlandense oferece segurança no tráfego das informações e maior garantia de armazenamento

SÍLVIO AZEVEDO
Luciano Nunes ressalta a importância de manter a segurança de dados | Foto: Sílvio Azevedo
Um relatório publicado pela empresa de segurança Symantec em março deste ano mostrou que o Brasil é o terceiro país que mais sofreu com ataques cibernéticos em 2018. Entre os crimes mais comuns está o sequestro de dados pessoais, roubo de processamento para a mineração de criptomoedas, phishing por email, que é quando o usuário baixar um programa ou a clicar em um link malicioso, e malware (vírus).

Outra empresa, a Flipside, que atua no ramo de consultoria de conscientização corporativa em Segurança da Informação, apresentou dados de que cerca de 62,7 milhões de pessoas foram vítimas de algum tipo de crime cibernético em todo o mundo e que empresas brasileiras sofreram prejuízos em torno de US$ 7,2 milhões a cada ciberataque sofrido em 2018.

A política brasileira estremeceu esse ano com o vazamento de conversas do Ministro da Justiça, Sérgio Moro – registradas quando ele ainda era juiz federal -, com membros da equipe de trabalho da Operação Lava-Jato. O material foi furtado por um hacker e publicado pelo site The Intercept.

Esses são alguns dados e exemplos de como manter o sigilo e a segurança de informação de banco de dados têm sido cada vez mais complexos. Nem mesmo as grandes corporações escapam dos ataques. Gigantes do setor de tecnologia como a Google, com o Google+, e o Facebook já tiveram dados de usuários acessados de forma criminosa.

Em Uberlândia, uma empresa enxergou nessa vulnerabilidade uma oportunidade de negócios, criando um sistema de armazenamento de dados em nuvem, que é uma plataforma para acesso a dados de forma online e de qualquer dispositivo que tenha acesso à internet.

De acordo com o proprietário da Zelo Soluções, Luciano Nunes, empresas estão sofrendo diversos ataques e tendo dados sequestrados. Por isso, o sistema criado pela empresa uberlandense oferece segurança no tráfego das informações e uma maior garantia de armazenamento.

“Ele funciona com um agente que você baixa nas lojas de aplicativos de celulares ou download no site da empresa, seleciona a pasta que deseja enviar para nuvem, que é criptografada e enviada. E você pode acessar de qualquer outro equipamento que tenha o agente instalado”.

O sistema foi criado com três versões, voltadas para perfis de clientes distintos. O Themis Cloud Backup, para advogados, o Enge Cloud Backup, para engenheiros e arquitetos, e o Zelo Cloud Backup, que trabalha com banco de dados. Após um mês de lançamento, a Zelo Soluções já possui mais de 60 clientes.

“Hoje temos mais clientes que trabalham com software de gestão. Mas também estamos aumentando o número de advogados e engenheiros que buscam segurança no arquivamento de projetos. Imagina um projeto enorme de uma casa, com dimensionamento e tudo mais. De repente, o computador dá problema. Então, o Enge Cloud evita que se perca todo o projeto”, explicou Luciano Nunes.

Para utilizar o sistema, é necessário fazer uma assinatura mensal, de acordo com o tamanho do espaço de armazenamento que será disponibilizado. Atualmente, a empresa oferece quatro opções: 10gb, 30gb, 50gb e ilimitado, cada um com valores diferentes.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »