12/09/2019 às 15h28min - Atualizada em 12/09/2019 às 15h28min

Projeto doa área para construção do Terminal Jardins em Uberlândia

Obras devem ser iniciadas no início de 2020 na região do bairro Jardim Canaã

VINÍCIUS LEMOS
Projeto de Lei deve ser votado em dois turnos até esta sexta, última sessão do mês de setembro | Foto: Aline Rezende/CMU
Tramita na Câmara Municipal o projeto de Lei que autoriza a doação antecipada de uma área na região do bairro Canaã para a Prefeitura de Uberlândia, onde será construído mais um terminal do transporte público urbano. Batizado de Terminal Jardins, a obra será erguida em uma área que futuramente se transformará em loteamento. A negociação antecipa, portanto, parte do espaço usado como área institucional, que deve ser reservada para equipamento público, como é de praxe em novos loteamentos.

A previsão é que o texto seja votado ainda nas sessões do mês de setembro, que terminam nesta sexta-feira (13). O projeto de Lei cita que para implantação do novo terminal da zona oeste, o Município “fica autorizado a receber, a título de antecipação de área pública”, o imóvel de 37.424,42 m².

A obra teve sua localização alterada. O terminal seria erguido ao lado do trevo Ivo Alves Pereira, na saída para a MGC-497. Entretanto, como explica o texto enviado pelo Executivo para apreciação do Poder Legislativo, a implantação do terminal no local altera a circulação no trevo, onde a saída e a entrada do terminal estariam próximas, conflitando com os veículos que estão circulando naquele ponto. Entre outros fatores citados para a inviabilidade do terminal ao lado do trevo está a futura trincheira prevista para o local e a localização do projeto, distante apenas 1,3 km do Terminal Planalto.

Sendo assim, a área selecionada e negociada com os proprietários está na chamada Fazenda Córrego do Óleo, na avenida Judeia, no bairro Canaã. A área será um loteamento e, dessa forma, a empresa proprietária, em contrapartida, se dispôs a arcar com o novo projeto do Terminal Jardins, alinhando com seu projeto de urbanismo na área a ser loteada e, também, mantendo a estrutura planejada de expansão do Sistema Integrado de Transportes (SIT).

O projeto do terminal prevê uma plataforma com baias para nove ônibus, além de área de estacionamento para oito carros que não estejam em viagens com passageiros. A área de cobertura da plataforma será de 5 mil m² e a porção da área doada, usada como terreno para o terminal, será de 17,4 mil m².

O líder do prefeito na Câmara, vereador Wilson Pinheiro (PP), afirmou que o projeto é importante para que a população de bairros novos, como Monte Hebron e Pequis, além dos moradores de outros bairros como Canaã, Jardim Célia e Morada Nova, possam ser melhor atendidos pelo transporte público. “Vai desafogar o terminal planalto e atender aquela região (oeste), que cresceu muito”, afirmou. Ele acredita que as obras do terminal tenham início no começo de 2020.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »