09/09/2019 às 12h14min - Atualizada em 09/09/2019 às 12h14min

Polícia Federal investiga origem de 541 kg de cocaína encontrados em carreta tombada em Uberlândia

Policial civil que estava no local foi presa por porte ilegal de armas; droga estava escondida entre carga de frango congelado e teria vindo de Maringá (PR)

GIOVANNA TEDESCHI
541,2 kg de cocaína foram encontrados entre a carga de frango congelado | Foto: PM/ divulgação

A Polícia Federal (PF) investiga a origem de 541,2 kg de cocaína encontrados em uma carreta que tombou na madrugada de sexta-feira (6) em Uberlândia. O acidente aconteceu no km 30 da MGC-497.

Por volta das 14h  do mesmo dia, a Polícia Militar (PM) recebeu uma denúncia sobre a existência de drogas dentro do veículo, que carregava frango congelado. Os militares foram até o local e além da carreta tombada, encontraram uma policial com o marido, estacionados em um carro próximo. A carga já estava sendo transferida para outro caminhão.

Todos os envolvidos e veículos foram encaminhados para a base da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Lá, a carga foi retirada e foram encontrados 24 sacos com os tabletes de cocaína. No carro da policial civil, os militares encontraram duas armas de fogo irregulares e descobriram que o licenciamento do carro estava vencido. Ela afirmou que estava no local por um pedido da seguradora, que tinha medo de a carreta ser saqueada.

O motorista da carreta confessou à polícia que foi abordado por um homem em um posto de combustível em Maringá (PR) na última quarta (4). Ele disse que pagaria R$ 20 mil pelo transporte da droga à Natal (RN) e o motorista aceitou. No caminho, dormiu ao volante.

Material apreendido pela Polícia Militar Rodoviária foi levado à delegacia da PF | Foto: PM/Divulgação

De acordo com o chefe da Polícia Civil em Uberlândia, Marcos Tadeu, a policial não estava envolvida com o tráfico de drogas. “Ficou demonstrado, junto à Polícia Federal, que ela não tinha qualquer envolvimento com aquele entorpecente. Ela nem sabia da existência dele. Ela já foi acionada outras vezes pela seguradora”, afirmou.

Dois envolvidos, incluindo o motorista da carreta, receberam voz de prisão por tráfico de drogas. A policial civil e o marido foram conduzidos pelo porte ilegal das armas e tiveram o carro apreendido pelo licenciamento indevido. Eles pagaram fiança e foram liberados no mesmo dia.

A cocaína e as carretas foram levadas à sede da PF, que agora investiga a origem da droga.

* A matéria foi atualizada às 14h01 desta terça-feira (10). 


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »