26/08/2019 às 17h23min - Atualizada em 26/08/2019 às 17h23min

Azul anuncia voos diretos de MG para os Estados Unidos

Anúncio foi realizado nesta segunda (26) no Aeroporto de Confins; evento contou com a inauguração do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp)

SÍLVIO AZEVEDO
Governador Romeu Zema participou da inauguração do Centro Integrado de Segurança Pública | Foto: Sílvio Azevedo
Os mineiros que quiserem visitar os Estados Unidos ganharam mais uma opção de voo saindo do aeroporto de Confins em Belo Horizonte. A companhia Azul Linhas Aéreas Brasileiras anunciou que realizará voos diretos para Fort Lauderdale, na Flórida, a partir de dezembro deste ano. As passagens começaram a ser vendidas nesta semana com preços a partir de R$ 3.228, ida e volta.

O anúncio foi realizado nesta segunda-feira (26) no Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) e contou com a presença do presidente da Azul, John Rodgerson, o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), presidente da BH Airport, Marcos Brandão, e outros secretários de estado.

Fort Lauderdale será a terceira rota internacional da companhia partindo de Minas Gerais. As outras são Orlando (EUA) e Buenos Aires (ARG). Para fazer o trajeto, a Azul utilizará aeronaves modelos Airbus A330, com capacidade para 298 passageiros. A empresa busca atender viajantes que partam de cidades do interior do estado, como Uberlândia, Uberaba, Ipatinga e Montes Claros, com destino à cidade americana.

Segundo o presidente da Azul, John Rodgerson, a companhia já investe aproximadamente US$ 1,5 bilhão no estado e, com a nova rota comercial, empregará mais 300 profissionais. “Eu acho que tem mais para crescer aqui [em Minas]. Estamos só no início. A maneira de fazer isso é fortalecendo nossa presença em Confins. Hoje, 60% das conexões passam por aqui e isso faz com que os voos para fora do país sejam mais lotados, o que facilita para oferecer mais rotas”.

Para realizar um aumento de voos em Confins, a Azul contou com incentivo fiscal do governo do estado. “O brasileiro viaja pouco pois o custo é muito alto. O governo deu incentivo fiscal para ter mais pessoas viajando. As pessoas têm que entender bem a facilidade de viajar. Hoje você pode ir sem fazer escalas em outras cidades, e isso acaba ajudando”, disse John Rodgerson.

O governador de Minas, Romeu Zema, não falou com a imprensa, mas fez um discurso breve, destacando a importância do estado no setor aeroportuário e o crescimento acima do índice nacional do número de passageiros.

“Queremos ver Minas se desenvolvendo de maneira sustentável. O número de passageiros em Confins cresceu 7% de 2018 para 2019, enquanto no Brasil esse aumento foi de apenas 1%. O que acontece hoje é mais um passo que estamos dando neste sentido. É mais um destino para os usuários e uma coisa boa leva a outra coisa boa.” 

Segundo o diretor-presidente da BH Airport, concessionária que administra o aeroporto de Confins, Marcos Brandão, a rota para Fort Lauderdale aumenta a conectividade e a importância do local para a economia. “As pessoas que vivem em Belo Horizonte e região metropolitana terão acesso a 47 destinos saindo de Confins. A logística é muito grande, pois quando a gente fala de um voo internacional, essa aeronave traz muita carga, é um grande diferencial competitivo para as empresas de Minas Gerais. Sem falar do turismo”.

Marcos Brandão ainda afirmou que priorizam o aumento de destinos domésticos para que mais voos internacionais sejam atraídos. “Somos muito bem conectados e nossa meta é continuar crescendo em voos domésticos, que naturalmente trariam novos destinos internacionais. Esse ano provavelmente terminaremos com 50 destinos e 11,9 milhões de passageiros. Nossa capacidade de crescimento é de 22 milhões passageiros”.
 
NOVO CISP
Ainda durante a manhã desta segunda-feira (26), o governador Romeu Zema participou da inauguração do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), que fica no saguão do Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins). É a primeira unidade do centro instalado em um aeroporto do Brasil.

O Cisp integrará em um mesmo local profissionais da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), polícias Militar, Civil e Federal, Corpo de Bombeiros e Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DEER). 

“Esse centro integrado é um apêndice do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) que funciona na Cidade Administrativa. Nós queremos fazer uma entrega melhor na área de segurança pública para a população. Agora no aeroporto passamos a ter apenas um endereço. Qualquer problema que um cidadão tenha, ele pode buscar em um único lugar”, afirmou o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), General Mario Araújo.

Para a construção do espaço, foram investidos R$ 995 mil, custeados pela BH Airport. Além das estações de atendimento, o local também conta com uma sala de custódia e acautelamento. O contrato de cessão do espaço é de 60 meses.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »