23/08/2019 às 17h12min - Atualizada em 23/08/2019 às 17h12min

Obras são retomadas na sede da Defensoria Estadual de Uberlândia

Empresa havia questionado projeto original, mas houve acordo e novo prazo estabelecido

VINÍCIUS LEMOS
Obra começou em fevereiro deste ano e chegou a paralisar em maio | Foto: Vinícius Lemos
As obras de reforma da antiga sede da Defensoria Pública em Uberlândia, que estavam paralisadas desde maio, foram retomadas nesta semana. A expectativa agora é de concluir o projeto antes de dezembro, que é o prazo final para uso da verba estadual. O prédio que fica na avenida Afonso Pena, no Centro, está fechado há três anos desde que a Defensoria passou a atender no bairro Martins em um imóvel alugado.

A reforma tem orçamento de R$ 371 mil e começou em fevereiro de 2019, depois de ter sido anunciada em 2015, mas só receber a verba em 2016. O dinheiro tem origem em uma emenda parlamentar do deputado estadual Elismar Prado (Pros). O Município ainda gastou R$ 30 mil para elaboração de projetos de engenharia, elétrico e hidráulico.

O prazo final seria julho deste ano para finalização da reforma. Em maio, entretanto, a obra foi contestada pela empresa contratada, a GRS Engenharia, que afirmou haver problemas no projeto original. Isso gerou um procedimento administrativo por parte da Prefeitura, responsável por fiscalizar o andamento dos trabalhos. A obra estagnou e não foram feitas as medições necessárias para que se executasse por completo o projeto.

A própria Defensoria Pública afirmou que os projetos eram públicos e conhecidos. Com um recurso feito pela empresa e um acordo firmado junto ao Município, foi estabelecido um novo prazo até o final do ano, com os trabalhos sendo retomados nesta semana. “Esperamos que até novembro esteja tudo terminado. Nossa preocupação é usar a verba antes de 31 de dezembro, já que esse é o prazo final estabelecido na liberação do dinheiro, senão teremos que devolver para os cofres do Governo Estadual”, afirmou o defensor público Evaldo Gonçalves da Cunha.


Prédio que fica na avenida Afonso Pena, no Centro, está fechado há três anos | Foto: Vinícius Lemos

A REFORMA
O antigo prédio que vai voltar a abrigar a Defensoria Pública passa por uma adequação completa de acessibilidade, com implantação de elevador e construção de rampas, por exemplo. Além disso, toda a parte elétrica será trocada com readequação para recebimento de equipamentos eletrônicos. O teto será refeito para retirada de infiltrações, os banheiros também receberão reformas e tubulações de esgoto serão trocadas. Piso, fachada e pintura serão refeitos e cômodos do imóvel já começaram a ser remodelados, com demolições de paredes.

Desde março de 2016 os defensores públicos de Uberlândia atendem à população em um prédio alugado na avenida Fernando Vilela, no bairro Martins. O custo mensal para o uso do imóvel é de R$ 20 mil. Cerca de 250 pessoas passam pelo local diariamente.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »