20/06/2019 às 11h15min - Atualizada em 20/06/2019 às 11h15min

Projeto oferece passeios solidários de bike a pessoas com pouca mobilidade em Uberlândia

Bike do Bem acontece no Parque do Sabiá durante os fins de semana

MARIELY DALMÔNICA
Com bicicleta adaptada, Sávio Finotti leva alegria a pessoas durante passeios no Parque do Sabiá | Foto: Divulgação
Depois de assistir a um vídeo de um dinamarquês passeando com idosos em uma bicicleta adaptada, o analista de negócios Sávio Finotti criou o projeto “Bike do Bem” para promover passeios ciclísticos para pessoas com problemas de mobilidade. A ideia surgiu há dois meses, e há pouco mais de trinta dias, crianças e idosos já puderam desfrutar do passeio gratuito por Uberlândia.

Finotti é ciclista há cerca de quatro anos e disse que pensou que o pai, que faleceu com 101 anos, ficaria feliz de ver o projeto criado por ele. “É muito bom sentir o vento na cara e ver a beleza da natureza. Quando eu encontrei uma bicicleta adequada, um amigo me ajudou com a doação do equipamento”, afirmou o analista de negócios, que ainda adicionou um item importante na bicicleta, o cinto de segurança.

Quem inaugurou a bicicleta adaptada foi um tio da esposa de Finotti, e depois disso, o ciclista tem ido à Praça Sérgio Pacheco e no Parque do Sabiá durante os fins de semana para passear com idosos e crianças. “A ideia é dar algum momento de lazer para essas pessoas que ficam muito em casa, levar esse público para um passeio no parque”, disse.

Segundo Finotti, a ideia é estender o projeto para casas de repousos e instituições, mas como o Bike do Bem é recente, poucas pessoas procuraram pelo passeio. “Para as pessoas que vão pela primeira vez, estou fixando o sábado, das 9 horas ao meio-dia, no Parque, se aumentar a procura a gente passa para a tarde também”, afirmou o ciclista, que está procurando novos locais para levar a bike, como o Parque Linear do Rio Uberabinha.

O analista de negócios acredita que o projeto irá crescer em breve, com a ajuda de mais voluntários e com a adesão de outra bicicleta. “É um trabalho solidário. Em troca eu espero só o sorriso deles para o meu dia ficar feliz”, disse.

Ainda segundo Finotti, quem tiver interesse em um passeio na bicicleta adaptada do Bike do Bem pode agendar um horário para o próximo sábado na página do Facebook (facebook.com/bikedobem.udi) ou por meio do WhatsApp: 98400-8110.

FEEDBACK
A assistente social Gabriela Bernardes e o filho Gabriel foram um dos primeiros passageiros de Finotti. Ela o encontrou no Parque do Sabiá em um sábado de manhã enquanto passeava com o filho, que tem paralisia cerebral. “Nos encontramos por coincidência. A bicicleta me chamou muito a atenção, porque desde pequeno o Gabriel sempre gostou de bicicleta, ele sempre se sentiu atraído”, disse a mãe.

Gabriel se sentiu estimulado no momento em que se sentou na bicicleta, de acordo com a mãe. “Fiquei muito feliz de saber que tem pessoas como o Sávio se movimentando para isso. É um diferencial, é muito inovador, e foi uma iniciativa dele. É algo que precisa ser divulgado”, disse Bernardes, que tem o hábito de levar o filho em apenas um brinquedo no Parque do Sabiá, já que os outros não são adaptados.

Bernardes é uma das líderes do movimento “Eu Empurro Essa Causa”, que chegou em Uberlândia em outubro do ano passado. O projeto, formado por mães de pessoas com deficiência, está programando uma parceria com o Bike do Bem. “Vemos a necessidade que essas pessoas com pouca mobilidade têm de participar, elas merecem. Eu digo que sair da porta da casa para a rua é uma aventura diária, porque os passeios e as ruas são difíceis de caminhar. A nossa luta é pela qualidade de vida”, afirmou a mãe de Gabriel.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »