12/06/2019 às 08h00min - Atualizada em 12/06/2019 às 08h00min

PC elucida 45% dos crimes cometidos no último ano

Delegado destaca índice superior à média nacional, apesar de baixo efetivo

SÍLVIO AZEVEDO
Delegado Fábio Ruz apresentou a conclusão de sete homicídios de grande repercussão no ano passado (Sílvio Azevedo)
O delegado de Homicídios, Fábio Ruz Borges, recebeu a imprensa, na manhã de ontem, para falar sobre a elucidação de alguns dos 75 assassinatos que aconteceram em Uberlândia no ano de 2018. Segundo ele, no total, a Delegacia de Homicídios concluiu 101 inquéritos no ano passado, sendo 34 deles referentes a crimes cometidos em 2018, e outros 67, em datas anteriores. Em relação a crimes cometidos no último ano, a taxa de conclusão de inquéritos foi de 45% (34 entre 75), superior à média nacional. A reportagem solicitou os números de 2019, mas até o fechamento desta edição, não teve retorno.

Durante a coletiva, Fábio Ruz apresentou o resultado de sete dos homicídios com maior clamor popular de 2018.
Entre eles, o duplo homicídio ocorrido no dia 10 de março de 2018, no bairro Jardim Europa, onde Paulo Barsanulfo Alves, 34, foi baleado com a filha de 4 anos no colo. Ambos morreram. Os autores foram identificados e o inquérito encaminhado ao poder judiciário.

Dos sete crimes apresentados, o único ainda na fase de investigação é o da travesti Nicolly Banks, 26, assassinada com 11 tiros no dia 28 de dezembro de 2018. O caso aconteceu na Rua Liopino Lourenço de Araújo, bairro Laranjeiras. Segundo Fábio Ruz, as diligências seguem abertas.

BAIXO EFETIVO
Ainda durante a coletiva, um dos pontos destacados por Fábio Ruz foi a dificuldade encontrada pela polícia devido ao baixo efetivo da corporação. Atualmente, a Delegacia de Homicídios conta com apenas um delegado, dois escrivães e nove investigadores, para um passivo de quase 2 mil inquéritos.

“Temos uma demanda extremamente volumosa. Estamos numa cidade com um considerável número de habitantes e uma quantidade considerável de homicídios. Exatamente por isso, nossa demanda é crescente e o quadro de servidores é escasso, igual a todo estado de Minas Gerais, da forma como a gente está encontrando”, explicou o delegado.

Mesmo com o baixo efetivo, Fábio Ruz destaca que os resultados em Uberlândia estão acima do índice nacional. “O que nós temos é um número que ultrapassa com certa folga os dados nacionais, que, em algumas pesquisas, apontam um índice próximo de 10% de apuração dos crimes de homicídio.”

Sobre o baixo efetivo local, a Polícia Civil de Minas Gerais informou, por meio de nota, que novos investigadores já foram designados para o interior do estado e dois concursos estão em andamento. Não foi especificado quantos profissionais foram designados para Uberlândia.

“Atualmente, há dois concursos da PCMG em andamento: o de Delegado de Polícia, que compreende 76 vagas, já foi concluído, com os novos policiais a iniciar o Curso de Formação Policial na Academia de Polícia Civil ainda neste mês de junho; e o de Escrivão de Polícia, que está em andamento, já na fase de exames médicos e físicos, também neste mês”, concluiu a nota.
 
Demais casos apresentados
 
Vítima: Leonardo da Costa Carvalho
Data: 10/2/18
Local: Chácaras Tubalina
Inquérito concluído
Autor identificado e preso
Resumo: Vítima foi morta a facadas. Corpo foi encontrado enrolado em um tapete em um terreno baldio.
 
Vítima: Daniela Gonçalves
Data: 10/9/18
Local: Jardim Brasília
Inquérito concluído
Autor identificado e preso
Resumo: Vítima foi morta com uma pedrada na cabeça. Crime passional cometido pelo companheiro de Daniela.
 
Vítima: Jaciara Souza Nascimento
Data: 24/10/18
Local: Marta Helena
Inquérito concluído
Autor identificado e preso
Resumo: Crime passional. Autor esperou a filha da vítima sair de casa para invadir imóvel. Mulher foi morta a facadas no quarto da filha.
 
Vítima: Anísio Antônio de Moraes
Data: 03/12/18
Local: Mansour
Inquérito concluído
Autor: Identificado e já estava preso
Resumo: Vítima, de 49 anos, foi encontrada morta com marca nas costas. Autor cometeu o crime porque a vítima tentou flertar com sua namorada.
 
Vítima: Viviane Batista dos Santos
Data: 22/12/18
Local: Zona Rural
Inquérito concluído
Autor: Suicidou logo após cometer o crime
Resumo: Vítima foi morta pelo companheiro, do qual era amante. Autor se enforcou após assassinato.
 
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »